Marechal

Presidente do Observatório Social do Brasil realiza palestra em Marechal Cândido Rondon

O presidente da rede dos Observatórios Sociais do Brasil (OSB), Ney da Nóbrega Ribas, estará na cidade amanhã, terça-feira (21), para uma palestra sobre o tema O controle social e a corrupção na administração pública, às 19h30, no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar).

O tema pretende refletir sobre o problema sistêmico do país presente em toda a sociedade e a necessidade de que a população se organize para fiscalizar o poder público, que é o motivo da existência do Observatório Social, originado em Maringá e hoje presente em 19 estados brasileiros. Ribas também trará dados de transparência internacional que mede a percepção do cidadão em relação a corrupção.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Outro assunto tratado na palestra, será a nova parceria entre o OSB, a RCC Licitações e a Bolsa Brasileira de Mercadorias que traz uma nova ferramenta para monitoramento das licitações e, assim, substituir o software atual SIM (Sistema de Monitoramento das Licitações).

O banco de dados da RCC é gigantesco, com informações públicas governamentais e editais coletados de portais eletrônicos. Uma das vantagens para o OS é não precisar mais cadastrar os editais e sua relação de produtos/serviços. Basta acessar a plataforma e pesquisar para fazer o checklist.

Também será ofertado às prefeituras um sistema de cotações de preços e plataforma de pregão eletrônico, gratuitos.

 

Coletiva de imprensa

O presidente do Observatório Social do Brasil atenderá a imprensa às 19h para uma coletiva sobre o tema.

 

Posse da nova diretoria e relatório

Na mesma noite acontece a eleição e posse da nova diretoria do Observatório Social de Marechal Cândido Rondon, que atualmente conta com 11 integrantes. Após o ato de posse será realizada a primeira prestação de contas do ano, o 20º relatório quadrimestral, de forma breve.

 

Reunião Núcleo Oeste dos OSs

Composto por 10 cidades Marechal Cândido Rondon, Palotina, Laranjeiras do Sul, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Medianeira, Assis Chateaubriand, Pitanga, Guarapuava e Goioerê – o Núcleo Oeste dos Observatórios realiza ainda no dia 21, à tarde, a partir das 14h, a reunião anual de discussão  da realidade local de cada unidade.

Conforma a coordenadora da entidade em Marechal, Cristina Lizzoni, o Observatório está em expansão. Mais de 200 cidades estão no processo de intenção de fundação e outras 40 mobilizam-se atualmente para a implantação.

O Observatório Social é composto por cidadãos/profissionais de variados setores, atua em frentes como educação fiscal, inserção de micro e pequenas empresas nos processos licitatórios, construção de indicadores da gestão pública e fiscalização de gastos públicos, evitando desperdício de recursos.

É um espaço para o exercício da cidadania, que deve ser democrático e apartidário e reunir o maior número possível de entidades representativas da sociedade civil com o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão pública.

TOPO