Marechal

Projeto propõe construção de cisternas em escolas rondonenses

A construção de cisternas para captação e armazenamento de água das chuvas nas escolas municipais e outros prédios públicos é o objeto de uma parceria entre a prefeitura e o SAAE, que está sendo proposta através de projeto de lei enviado à Câmara Municipal rondonense. A ideia é economizar a água potável fornecida pela autarquia, aproveitando a água das chuvas para descarga em vasos sanitários, lavagem de calçadas e irrigação de hortas e jardins, entre outras aplicações nos educandários do município.

        Segundo o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto, Dieter Seyboth, o momento é oportuno para a apresentação do projeto. “Estamos prestes a iniciar a comemoração da Semana do Meio Ambiente, época propícia para discutirmos e agirmos de maneira efetiva quanto à preservação da água”, pontuou.

Casa do Eletricista – RETOMA

        Com o projeto de lei a ser analisado pelos vereadores, a administração municipal e o SAAE buscam autorização para firmar convênios e abrir créditos especiais, visando à construção de cisternas para atender a prédios públicos, estendendo a iniciativa, também, para o setor rural e a produção agrícola. Para o diretor técnico do SAAE, Vítor Giacobbo, as tecnologias de captação, armazenamento e distribuição de água das chuvas são relativamente simples e muito funcionais, além do positivo efeito ambiental. “Hoje utilizamos água tratada, potável, para descarga de vasos sanitários, serviços de limpeza e irrigação, o que é um desperdício evitável”, observou.

        O projeto, denominado de “Cisternas Marechal”, prevê a construção de depósitos entre 10 mil e 30 mil litros, com os respectivos sistemas de distribuição interna, dependendo da demanda de cada prédio público. Para o prefeito Marcio Rauber, no caso das escolas as cisternas terão, acima de tudo, uma importância didática. “Estaremos mostrando aos alunos, na prática, elevado grau de conscientização ambiental, oportunizando o uso racional e responsável da água”, disse o prefeito. 

TOPO