Marechal Licença quase expirando

Reinar Seyboth não tem intenção em assumir vaga na Câmara na condição de suplente

Secretário de Coordenação e Planejamento, Reinar Seyboth, é o 1º suplente na coligação do DEM: “Enquanto a vaga não for definitiva eu ainda não tenho esse pensamento formado em assumir ou não uma vaga no Legislativo” (Foto: Arquivo/OP)

Em seis dias termina o prazo da licença de 29 dias protocolada pelo vereador Adelar Neumann (DEM), de Marechal Cândido Rondon. O democrata solicitou afastamento do cargo para tratar de assuntos de seu interesse. Ele não recebe remuneração durante este período.

A licença não é renovável e, portanto, se ele não reassumir o mandato na segunda-feira (18) automaticamente o Poder Legislativo convocará o suplente.

Adelar está preso desde o dia 04 de fevereiro acusado de ficar com parte do salário de um servidor comissionado da prefeitura. Atualmente, ele está detido na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC). Devido a isso, foi aberto um processo no Conselho de Ética que pode culminar com a cassação do seu mandato.

 

Suplente

O 1º suplente na chapa do Democratas é o atual secretário de Coordenação e Planejamento, Reinar Seyboth (DEM). Ao Jornal O Presente, ele disse que não tem neste momento intenção em assumir a vaga na Câmara, caso seja na condição de suplente. “Em um licenciamento eu não assumiria a vaga na Câmara, porque existe todo um trabalho que está sendo desenvolvido na Secretaria e seria o suplente que estaria sendo convocado. Enquanto a vaga não for definitiva eu ainda não tenho esse pensamento formado em assumir ou não uma vaga no Legislativo”, frisou.

Se ele optar em permanecer no paço municipal quem deve ser convocado é o 2º suplente, o advogado e ex-secretário Walmor Mergener (DEM).

 

O Presente

 

 

TOPO