Copagril – Compras no Site
Marechal

Retomada do crescimento

 

Joni Lang/OP
Saldo positivo é de 68 postos de trabalho criados entre os meses de julho e setembro. Indústria da transformação, serviços e construção civil são principais responsáveis pela geração de empregos

 

Os números registrados a partir do terceiro trimestre deste ano, que engloba os meses de julho, agosto e setembro, trazem certo alento à atividade econômica de Marechal Cândido Rondon. Isto porque, de acordo com dados obtidos junto ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego, há um indicativo da retomada do crescimento devido ao saldo positivo na geração de empregos.

No terceiro trimestre de 2015 foram 1.812 admissões, 1.815 demissões, resultando em saldo negativo de três vagas. Por outro lado, de julho a setembro deste ano houve uma guinada, com 1.482 admissões, 1.414 demissões e saldo positivo de 68 postos de trabalho gerados. Enquanto ano passado houve um decréscimo de 0,17%, em igual período deste ano o saldo positivo foi de 4,59% (os números podem ser conferidos nas tabelas a seguir).

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Se de um lado no ano passado a indústria da transformação e a construção civil foram os responsáveis pela geração de empregos de julho a setembro, neste ano o setor de serviços foi acrescentado ao grupo dos maiores empregadores. Extração mineral e agropecuária completam os números em azul. Porém, setores como comércio e serviço industrial de utilidade pública trouxeram índices negativos, impedindo que o saldo fosse ainda maior.

Expectativa positiva

De acordo com o gerente da Agência do Trabalhador de Marechal Rondon, Roberto Braatz, as definições no panorama político brasileiro, que estavam bastante ligadas à questão econômica, contribuíram para que fosse observada a retomada na geração de empregos. Os empresários voltaram a investir, melhorando a questão econômica no país como um todo. Além do mais, o dólar com preço melhor ajuda a economia brasileira, menciona.

Braatz ressalta que no mês de setembro o saldo positivo foi de 677 postos de trabalho no Paraná, dos quais 40 em Marechal Rondon. Isso é bastante expressivo se analisarmos que o Estado tem 399 municípios. Podemos dizer que aqui em Marechal Rondon a geração de empregos está aparentemente mais presente, expõe. Em números, julho fechou com saldo negativo de 79 vagas no município rondonense, agosto foi o campeão do terceiro trimestre com saldo positivo de 107 vagas, enquanto em setembro o saldo ficou positivo com 40 postos.

Mais vagas estão sendo abertas com a chegada do fim de ano, tanto que nós temos novos números para o mês de outubro. Acreditamos que tudo isso é um conjunto de fatores que está melhorando a vida do trabalhador, salienta.

Braatz destaca que a expectativa é positiva para os meses de novembro e dezembro, devido ao Natal e revéillon, além do incremento do 13º salário. Os números de contratações no comércio tendem a aumentar, sendo que as pessoas devem se preparar e se esforçar para que uma oportunidade de emprego temporário possa se tornar um trabalho definitivo. Isso vai depender muito mais da vontade, do desempenho e da dedicação dos trabalhadores, completa.

 

Análise anual

Apesar do resultado positivo no terceiro trimestre de 2016, é possível constatar que a crise econômica ainda está presente, tanto que os números ligados às contratações e demissões neste ano são inferiores aos do ano passado.

De janeiro a setembro de 2015 foram realizadas 6.137 admissões e 5.680 demissões, o que culminou em saldo positivo de 457 postos de trabalho, representando 7,45% a mais na análise entre contratações e demissões. No mesmo período deste ano houve 5.061 admissões contra 4.777 desligamentos, ou seja, um saldo positivo de 284 empregos gerados. Este índice representa 5,61% de elevação entre admissões e demissões. Entretanto, a análise de um ano para outro revela queda de 17,53% nas contratações, diminuição de 15,90% das demissões e decréscimo de 37,86% na geração de postos de trabalho.

As maiores contratações de janeiro a setembro deste ano foram impulsionadas pela indústria da transformação, com saldo de 132 oportunidades abertas; serviços, com 120 empregos gerados; e construção civil, que teve como resultado 74 postos gerados.

TOPO