Marechal

Sem liminar, caminhoneiros encerram bloqueios na BR-163 em Rondon

A pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os motoristas em greve, que bloqueavam a BR-163 em Marechal Cândido Rondon, deixaram a rodovia federal, liberando o tráfego de qualquer veículo nos dois sentidos. Há três dias eles ocupavam o trecho nas saídas de Marechal para Quatro Pontes e para Nova Santa Rosa. Em princípio, pela manhã, a PRF havia informado que a liminar existia, mas à tarde o inspetor da corporação, Wilson Martines, disse que, apesar de feito o pedido, ela ainda não não havia sido emitida. O policial rodoviário federal disse ainda que a Advocacia Geral da União está tentando obter uma única liminar para desbloquear todos os pontos obstruídos das rodovias do Paraná.

Em Marechal o bloqueio, que começou às 06 horas, terminou por volta das 09 horas. A Polícia Rodoviária Federal acompanhou a retirada pacífica dos caminhões e carretas do leito e do acostamento da rodovia. A Força Nacional foi acionada por conta da animosidade de alguns manifestantes, mas a saída foi pacífica e eles (Força Nacional) não precisaram atuar, conta. Três viaturas da Força Nacional com vários homens chegaram pela manhã, antes da saída dos caminhoneiros.

Casa do Eletricista – RETOMA

Conforme Martines, mesmo sem a liminar os grevistas poderiam ter mais prejuízos. O argumento maior que PRF tem onde não há liminar é em função das multas que estão previstas no Código Brasileiro de Trânsito. Uma é de R$ 1.915,40, por promover eventos ou manifestações sem autorização da PRF, com possibilidade de perder o direito de dirigir por 12 meses. A outra, no valor de R$ 197, seria por parar o veículo sobre a pista de rolamento.

Apesar da retirada pacífica, os grevistas esperavam permanecer no local até as 14 horas, quando deveria começar uma reunião entre representantes dos caminhoneiros e o governo federal. Na pauta, entre as principais reivindicações dos trabalhadores estão a redução no preço do óleo diesel, a redução no preço dos pedágios e um valor fixo do frete por quilômetro rodado.

 

NOVOS BLOQUEIOS

O caminhoneiro Antonio Helmich, de Quatro Pontes, disse que espera agora uma posição da liderança nacional para definir quais as estratégias que serão empregadas para conquistar as demandas. Para ele, novos bloqueios podem acontecer em Rondon. Não descartamos a possibilidade de voltar amanhã (26) e bloquear a BR de novo, disse.

TOPO