Pref. MCR Novembro Azul.
Marechal Suinocultura

Seminário Anual da Copagril reúne mais de 450 produtores de suínos

(Foto: Divulgação)
  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

  • (Fotos: Divulgação)

O Seminário Anual de Produtores de Suínos da Cooperativa Agroindustrial Copagril reuniu cerca de 450 pessoas na tarde desta quarta-feira (06), no Pavilhão de Eventos da Comunidade Católica de Marechal Cândido Rondon. O encontro contou com palestras sobre a normativa de biosseguridade, cenário nacional e internacional da carne suína e assuntos relacionados ao manejo na suinocultura, e ainda a premiação dos melhores produtores.

A diretoria executiva da Copagril participou do evento e durante a abertura o diretor-presidente, Ricardo Sílvio Chapla, ressaltou a importância da suinocultura para a cooperativa e lembrou que a proposta de criação da Copagril veio por meio da união dos produtores de suínos. “Nossa história conta com a suinocultura e buscamos o trabalho conjunto entre produtores e cooperativa a cada dia. Cada vez mais devemos cuidar e estar atentos, a biosseguridade se faz nas ações do dia a dia. Somos em grande parte pequenos produtores rurais, mas isso não pode impedir uma grande produção”, reforçou Chapla ao falar do comprometimento com a qualidade e responsabilidade na cadeia de produção.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

O médico veterinário, Loreno Tafarel, da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) falou com os produtores sobre a Normativa 265 da Adarpar, a qual trata sobre as práticas de biosseguridade. Ele explicou que a normativa foi elaborada por meio de um trabalho conjunto entre os órgãos representativos da cadeia de produção e isso reflete uma evolução para o setor, onde o objetivo é fomentar boas práticas de produção. “Temos o exemplo da avicultura, que é mais recente e já tem estabelecidas as práticas adequadas. O objetivo da normativa é reforçar as práticas de biosseguridade na produção de suínos com ações de manejo adequadas que refletirão em melhores resultados para o produtor e também mais segurança alimentar para toda a cadeia de produção e comercialização da carne suína”, reforçou o fiscal da Adapar.

A tarde ainda contou com a palestra do professor Geraldo Alberton, da Universidade Federal do Paraná (UFPR – Campus Palotina), o qual falou sobre o cenário atual do mercado nacional e internacional da carne suína e manejo básico para melhor ganho financeiro com a suinocultura. “Temos uma oportunidade internacional com o mercado asiático, especialmente o Chinês, mas devemos ser cautelosos com os efeitos a médio e longo prazo. Temos uma retomada do crescimento a boas expectativas, mas o cuidado começa lá na base, com os detalhes, muitas vezes de coisas simples, que interferem significativamente na conversão alimentar e ganho de peso, por conseguinte no resultado do produtor e na qualidade da carne”, descreveu.

 

PREMIADOS

Durante o encontro também foram premiados os produtores destaque da Copagril, nos últimos 12 meses, nas categorias terminação, creche e UPL, considerando também a fidelização. Confira os ganhadores:

 

Terminação

Menor percentual de mortalidade: Clair Paulo Coldebella

Melhor conversão alimentar: Neldo Hasper

 

Creche

Menor percentual de mortalidade: Claudiomar Gartner

Melhor conversão alimentar: Heriberto Conrat

 

UPL – Leitões desmamados/porca/ano

1º – Cesar Luiz Petri

2º – Granja Tigrinho – Cesar Luiz Scherer

3º – Granja Vô Manzke – Cesar Luiz Scherer

 

Com assessoria

TOPO