Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Marechal Questão profissional

Um mês depois de eleito, Pedralli renuncia cargo na mesa da Câmara

Vereador rondonense Josoé Pedralli: menos de um mês após a eleição na Câmara, ele renunciou ao cargo na mesa diretiva (Foto: Cristiano Viteck)

 

Menos de um mês depois da eleição da mesa diretiva para o biênio 2019/2020 da Câmara de Marechal Cândido Rondon, realizada no dia 14 de dezembro, o vereador Josoé Pedralli (MDB) apresentou pedido de renúncia do cargo para o qual foi eleito, o de membro suplente.

Imediatamente surgiram questionamentos se teria havido algum desentendimento no chamado “grupo dos oito”, que é uma nova aliança que se formou na Casa de Leis, composta por oito vereadores, dentre eles o novo presidente do Legislativo, Claudio Köhler (Claudinho) (PP).

Mas Pedralli nega e explica o motivo da sua renúncia: “Minha renúncia se deu, única e exclusivamente, por questão profissional. Nada por qualquer briga no grupo chamado dos oito. Pelo contrário, estamos em perfeita harmonia e esta foi uma decisão particular, porque mesmo como membro suplente estaria incompatível de forma total para o exercício da advocacia. Neste momento eu optei por sair da mesa”, declarou ao Jornal O Presente, frisando que se continuasse ocupando o cargo na Câmara haveria incompatibilidade com o Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para exercer a profissão.

 

O Presente

TOPO