Uningá Vestibular 2020
Marechal

Unioeste: Restaurante Universitário será inaugurado dia 04 de abril

 

Mirely Weirich/OP

Restaurante Universitário, que já conta com todos os equipamentos, móveis e utensílios necessários, terá capacidade para servir 250 refeições no almoço e 250 no jantar

Após dois anos e meio parada, a obra do Restaurante Universitário (RU) do campus de Marechal Cândido Rondon da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) finalmente será inaugurada. Com o contrato assinado e a empresa Churrascaria Dois Irmãos anunciada como vencedora do processo licitatório, o único obstáculo para o início do funcionamento do espaço está na implantação do sistema informatizado de controle dos usuários, de responsabilidade da reitoria. Em termos de mobiliário, equipamentos e utensílios, não falta mais nada para nós iniciarmos, a não ser essa questão, destaca o diretor do campus, Davi Félix Schreiner.

Pelo fato de o fim do ano letivo de 2016 estar marcado para o dia 24 deste mês e o calendário de 2017 iniciar em 03 de abril, o diretor destaca que o mais prudente é iniciar a operação do RU com o retorno das aulas, por isso a data prevista para a inauguração será 04 de abril. Essa conquista é coletiva, fruto do empenho da direção do campus, dos estudantes, de toda a comunidade acadêmica, e tranquiliza a todos nós, avalia, destacando que Marechal Rondon terá o primeiro RU a oferecer refeições no almoço e no jantar à comunidade acadêmica entre todos os campi da Unioeste.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

 

Estrutura

Com horário de funcionamento programado para dois turnos (almoço e jantar), os acadêmicos da Unioeste pagarão R$ 2,50 por refeição, porém, Schreiner enfatiza que o valor integral da refeição foi fechado em R$ 7, e a diferença será custeada por meio de um convênio assinado entre a Universidade e o Ministério da Educação (MEC). Esse convênio tem aporte de R$ 1,9 milhão, sendo que para refeições estão destinados R$ 1 milhão e o restante foi destinado à compra de utensílios para o restaurante e para equipar centros de atendimento psicossocial à comunidade acadêmica, expõe.

Para a construção, aquisição de equipamentos e utensílios, o diretor menciona que foram investidos recursos próprios do campus rondonense, além de emendas parlamentares conquistadas junto ao MEC via projetos junto a deputados e senadores, além de recursos junto à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que somam mais de R$ 1,2 milhão. Os docentes e agentes universitários também poderão fazer suas refeições no RU, mas a diferença é que terão que custear o valor integral, comenta.

Para um primeiro momento, Schreiner também diz que o RU não será aberto à comunidade tendo em vista o espaço, que aporta apenas 500 refeições ao dia.

 

Conquista

Schreiner lembra que o Restaurante Universitário está construído no segundo bloco do campus, onde originalmente deveriam estar alocadas apenas salas de aula. Porém, na minha segunda gestão, entre 2007 e 2011, quando houve essa obra, modificamos o projeto para que contemplasse um restaurante universitário e um auditório, porque verbas específicas para esse investimento são bastante difíceis, recorda. Por esse olhar prospectivo da época, e com a continuidade que o professor Paulo José Koling deu ao trabalho em sua gestão, hoje é possível inaugurar o restaurante universitário, destaca.

Além dos diretores, ele menciona que os estudantes têm uma parcela de contribuição muito grande para que o Restaurante Universitário se efetivasse no município. Ano passado tivemos uma ocupação, uma ocupação da reitoria para que algumas coisas fossem agilizadas e se viabilizassem. Foram anos de luta deles também, pontua.

De acordo com Schreiner, as tratativas para a implantação do RU existem desde quando a Unioeste tornou-se universidade, quando as faculdades da região deixaram de ser municipais, e mais fortemente quando foram reconhecidas pelo MEC em 1994. Porém, no fim dos anos 1980 já se falava em restaurante universitário. Em 1987, quando ainda não era uma universidade reconhecida pelo MEC, eu como presidente do Diretório Central dos Estudantes de Toledo já brigava pelo Restaurante Universitário, então é uma alegria poder estar nessa nova gestão inaugurando o RU, o que não pude usufruir na época poderei oferecer agora aos estudantes, conclui.

TOPO