Ecoville – Maior rede de limpeza
Marechal R$ 100 mil

UPA é habilitada e passa a receber repasse financeiro mensal do Ministério da Saúde

Secretária de Saúde, Marciane Specht, e o diretor da UPA, Rafael Heinrich: aporte financeiro vai possibilitar melhorar ainda mais a qualidade do atendimento prestado (Foto: Divulgação)

Marechal Cândido Rondon recebeu, recentemente, a confirmação da habilitação para custeio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas por parte do Ministério da Saúde, garantindo um repasse mensal de R$ 100 mil.

De acordo com a secretária de Saúde, Marciane Specht, o auxílio mensal por parte do governo federal chega em um bom momento. “Todos os meses são investidos dos cofres públicos do município na UPA em torno de R$ 800 mil, que são utilizados em custeio para a manutenção de toda a estrutura de urgência, sendo englobadas as despesas correntes e a folha salarial, tanto dos servidores do município quanto do Consamu (Consórcio Intermunicipal de Saúde). Esse repasse só foi possível graças a todo empenho de uma equipe e também do apoio do deputado federal Evandro Roman na tramitação do projeto”, expõe.

Casa do eletricista PRESSURIZADORES

Segundo ela, esse aporte financeiro melhorará ainda mais a qualidade do atendimento prestado. “Também vai possibilitar a aquisição de mais materiais e equipamentos, melhorando a dinâmica de trabalho e a resolutividade das questões que chegam na unidade de saúde”, avalia Marciane.

A equipe que atua na UPA é composta de 75 funcionários entre terceirizados, efetivos, comissionados, além de efetivo do Consamu, todos treinados e capacitados para os atendimentos de urgência e emergência. A UPA realiza diariamente em média 500 atendimentos, entre consultas e demais procedimentos.

 

O PROJETO

“Na elaboração do projeto para viabilizar o repasse mensal de recursos, nós apresentamos a integração da rede de urgência e emergência na 20ª Regional de Saúde, declarando os equipamentos da UPA como adequados, assim como a comprovação do funcionamento com a equipe multiprofissional adequada para realizar os atendimentos. Tivemos que passar também pela deliberação dos conselhos municipais e estaduais de saúde, além do alvará de funcionamento, a licença sanitária e o termo compromisso de manutenção da UPA”, destaca o diretor da UPA, Rafael Heinrich.

 

Com assessoria

 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO