Copagril – Sou agro com orgulho
Marechal Sem desperdício

Xepa da vacina não é realizada em Marechal Rondon

Enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Marechal Rondon, Carila Galdino: “Muitas vezes os usuários chegam ao ponto de vacinação e são orientados pelos nossos colaboradores de que é preciso ter um número suficiente de pessoas para abrir o frasco” (Foto: Divulgação)

Com a vacina da Covid-19 atingindo cada vez mais públicos, alguns fenômenos em torno da imunização têm surgido, como é o caso da “xepa da vacina”, que tem acontecido em cidades maiores.

Casa do Eletricista – Energia Solar

A xepa da vacina acontece para evitar o desperdício do imunizante ao fim do dia, quando frascos foram abertos e não há pessoas nas filas para receberem as doses restantes. A recomendação, por parte do Ministério da Saúde, é que as doses remanescentes sejam disponibilizadas a quem pertence aos grupos prioritários. Na ausência destes, para dar destino às vacinas, pessoas que residem próximas aos centros de vacinação recebem as doses, mesmo fora do grupo preferencial.

 

MARECHAL RONDON

Nied 2021 A

A xepa da vacina que ocorre em cidades maiores, contudo, não é realidade em Marechal Cândido Rondon, onde, segundo fontes da Secretaria de Saúde, a organização adotada faz com que tal sobra de doses não aconteça.

 

MANUSEIO DAS DOSES

De acordo com a enfermeira Carila Galdino, da Vigilância Epidemiológica rondonense, uma das responsabilidades atuais do setor é o recebimento, armazenamento e distribuição das vacinas de rotina e as contra o coronavírus. Sobre o imunizante contra a Covid-19, ela comenta que as doses sãos recebidas semanalmente e a epidemiologia faz o controle do estoque. “A vacina fica condicionada na rede de frios, em uma geladeira específica que mantém a temperatura dos frascos estável, de 2ºC a 8ºC”, menciona.

Segundo ela, o município recebe duas vacinas, em três tipos diferentes. “O frasco da Coronavac contém dez doses e, após aberto, tem estabilidade de oito horas. Da vacina AstraZeneca recombinante, temos a disponibilidade de dois tipos de frasco: um contendo cinco doses, que após aberto tem estabilidade de 48 horas, e outro contendo dez doses, que após a aberto tem estabilidade de seis horas”, expõe.

Conforme Carila, a xepa da vacina não acontece, pois os aplicadores esperam a quantidade requerida de pessoas para abrir o frasco. “A estabilidade dos frascos significa que, após a abertura, nós devemos utilizar as doses nesse período estipulado, não podendo haver desperdício das doses. Por isso, muitas vezes os usuários chegam ao ponto de vacinação e são orientados pelos nossos colaboradores de que é preciso ter um número suficiente de pessoas para abrir o frasco”, indica.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO