Municípios Em Santa Helena

Adetur realiza rodada de palestras para marcar Dia Mundial do Turismo

Foto: Divulgação
  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

  • Fotos: Divulgação

A Adetur (Agência de Desenvolvimento Turístico da Região Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu) realizou na sexta-feira, 27 de setembro, na Câmara de Vereadores de Santa Helena, uma rodada de palestras sobre turismo.

O evento fez parte da programação das ações de sensibilização turística que a Adetur está realizando no mês de setembro, em alusão ao Dia Mundial do Turismo, comemorado no dia 27 de setembro.

Casa do Eletricista – RETOMA

Estiveram participando do evento, os responsáveis pelas pastas de turismo e servidores vinculados à esta área das Prefeituras Municipais da região de abrangência da Adetur, integrantes dos Conselhos Municipais de Turismo, empresários ligados ao setor, além da comunidade em geral. A programação contou com três palestras, sendo elas, Turismo Rural, Turismo Náutico e Pesquisa e Inventário Turístico.

De acordo com o presidente da Adetur, Jadir Darlan Puntel, o evento foi uma oportunidade de trocas de experiências. “A Adetur possui um papel importante no turismo e com isso fizemos mais uma atividade para comemorar essa data, trazendo palestrantes que explanaram sobre temas muito pertinentes para nossa região. O momento também serviu para recebermos informações e novidades vindas do Governo do Estado, através da Paraná Turismo”, destaca.

O assessor técnico da Paraná Turismo, Rafael Andreguetto, ressalta o grande potencial do setor náutico na região, devido ao Lago de Itaipu. “É uma região pouco explorada, praticamente não explorada e que tem tudo para crescer. Este lago tem um potencial de navegação, faz a ligação entre toda a região oeste do Estado, tem a possibilidade de navegar para outros estados, onde pode ser feito o caminho de volta. Têm-se toda essa diversidade, navegação, gastronomia e unidades de conservação que beneficiam. Há uma grande estratégia de desenvolvimento econômico como um todo que pode ser explorada”, afirma.

Gilce Batisttuz, da Paraná Turismo, explanou sobre a necessidade de realizar pesquisa e inventário turístico. “Ambos os trabalhos são essenciais, mas eles só vão ser mais importantes e ter a sua validade a partir do momento que forem publicados, divulgados e principalmente utilizados pelos gestores para os planejamentos, planos e ações que precisam ser desenvolvidos”, pondera.

A turismóloga, Dagmar Pedrozo, apresentou a gestão pública e o desenvolvimento do Turismo Rural – a experiência de Medianeira/PR. “São 15 anos de gestão pública e cinco anos dedicados ao turismo rural. Em Medianeira, nunca tivemos como explorar balneário, não tínhamos grandes atrativos, mas tínhamos uma beleza cênica, a ruralidade, a cultura, o saber fazer e aprendemos que no turismo rural é isso que importa. Temos atualmente participando do grupo de turismo rural 20 propriedades. O Circuito Medianeira Rural consegue oferecer de cinco à sete visitações, dependendo se tem pernoite, recebendo visitação temos 10 propriedades capacitadas e cinco que identificamos como sendo vitrines do nosso negócio de turismo rural. Temos duas fontes de comercialização dos pacotes, uma delas é o turismo social do Sesc e a outra é a agência Global Viagens e Turismo”, finaliza.

 

Com assessoria 

TOPO