Copagril
Municípios Alimentação escolar

Bolo criativo de laranja vence concurso de receitas saudáveis

Foto: Divulgação

Um bolo de laranja doce e criativo, sem glúten ou lactose, venceu o 4º concurso de Receitas Saudáveis da Alimentação Escolar da BP3 – Edição 2019. Com sabor suave, o bolo não leva farinha branca e tem arroz na composição. A receita criativa, batizada de Bolo Delícia, foi elaborada pelas merendeiras Cléia Batista e Karia Karina Rolon. A dupla foi premiada com R$ 1 mil e o Centro Municipal de Educação Infantil Vitório Basso, onde elas atuam, receberá R$ 800 para investimentos em equipamentos da cozinha. A final do concurso foi realizada nesta sexta-feira (18) na Escola de Governo.

O concurso teve o patrocínio da Itaipu Binacional. Ao todo, 32 merendeiras da rede municipal de ensino inscreveram 17 receitas na seletiva. A ação faz parte da programação especial do município em alusão ao Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

A Secretária Municipal de Educação, Maria Justina da Silva, explicou que os ingredientes usados na prova são os mesmos distribuídos nas escolas e nos centros municipais de educação infantil. “O concurso é feito integralmente com alimentos usados na merenda escolar, então é importante mostrar para os alunos que além da alimentação ser saudável ela é saborosa”, conta. Para incentivar a criatividade na hora de cozinhar a merenda, as profissionais recebem treinamentos e contam com o acompanhamento das nutricionistas. A ideia é ampliar as possibilidades de uso dos ingredientes.

A composição de pratos saudáveis e adequados para crianças de 0 a 12 anos é a principal preocupação na hora de montar o cardápio da merenda escolar. “Para muitas das nossas crianças, a única alimentação saudável e nutritiva que elas têm é essa nas escolas. Muitas famílias não têm condições de manter essa alimentação nutritiva em casa”, acrescenta a Secretária de Educação.

A nutricionista Aline Christmann conta que as 17 receitas apresentadas surpreenderam. “Os pratos superaram as nossas expectativas estão bem criativos e com uma aparência maravilhosa”. Os pratos que usam ingredientes em composições fora do comum incentivam a inovação. “As merendeiras se sentem muito valorizadas, é uma forma de reconhecer o trabalho delas, além disso, a ação mostra que elas podem usar a criatividade na alimentação ofertada aos nossos alunos também”, disse Aline.

Na final do concurso, as receitas foram apresentadas a cinco jurados, professores e profissionais de gastronomia. Ele analisaram e pontuaram os pratos com base em critérios como visual, aroma, sabor e textura. Foi avaliado ainda o reaproveitamento integral dos alimentos, a utilização de ingredientes da agricultura familiar e a aplicabilidade da receita no cardápio da alimentação escolar.

 

PARTICIPANTES

Também participaram do concurso equipes das Escola Municipais Érico Veríssimo, Padre Luigi, Vila Shalon, Profª. Josinete Holler, Princesa Isabel e Irio Manganelli. Os Centros Municipais de Educação Infantil Vila Esmeralda, Nidia Benitez, Mamãe Agenora, José Bento Vidal, Flor de Lis e o Nosso Canto também tiveram representantes na seletiva.

 

Com Itaipu

TOPO