Municípios Parcerias

Capa firma convênios e consolida ampliação do trabalho na região

Foto: O Presente
  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

  • O Presente

Evento realizado na terça-feira (11), no pavilhão da Comunidade Evangélica Martin Luther, em Marechal Cândido Rondon, resultou na formalização de convênios do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa) com a Itaipu e com o campus local da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

O ato também foi marcado pela celebração dos 40 anos de atividades do Capa no Sul do Brasil, dos quais 21 deles na região Oeste do Paraná. “Agradecemos a Deus pelos êxitos da caminhada do Capa no Sul do país, em especial pela atuação destacada em nossa região. O Capa foi criado em um momento difícil ao Brasil, através de um ato de muita coragem por parte da IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil)”, menciona o coordenador da entidade em Marechal Rondon, Vilmar Saar.

 

PARCERIA COM ITAIPU

No tocante à parceria com a Itaipu Binacional, além da assinatura do convênio, houve o recebimento de nove veículos. “Expandimos nossa atuação na agricultura familiar, contemplando assentados e três aldeias no Oeste, agora ampliando para pescadores artesanais, bem como apresentamos os novos integrantes do Capa”, diz Saar.

Segundo o coordenador do Capa, o convênio também representa crescimento em termos de valores, público e consolidação de uma histórica parceria. “Contempla ampliação do trabalho, equipe, novo público com pescadores artesanais e extensão do tempo, pois antes eram três anos e agora serão três anos e meio, além de atividades diversas, não só pessoas atuando na produção sustentável, mas a partir da realização de três eventos de agroecologia no Show Rural, bem como capacitação em homeopatia, agricultura orgânica e Paraná Agroecológico sendo feitos com todos os parceiros que atuam nesse segmento”, elenca.

 

CONVÊNIO MATRIZ

O convênio firmado entre Capa e Unioeste é enaltecido por Saar como sendo uma matriz, o mais relevante de todos. “Sobre ele estão todos os outros projetos e iniciativas que desenvolvemos em comum. O campus local dá legalidade a todas as ações em conjunto, como cursos de extensão em homeopatia, atividades nas estações experimentais, desenvolvimento de aves coloniais, desenvolvimento agroecológico e agroflorestal em Entre Rios, estudantes do curso de Ciências Agrárias fazendo estágio longo, além da elaboração e execução de projetos concorrendo a editais em conjunto ou apoio a outras iniciativas”, expõe.

 

REGIÃO

O Capa atua em 14 municípios da região Oeste, com estimativa de avançar a 20 cidades nos próximos três anos. Hoje são assessoradas 900 famílias, número que deve ser elevado para 1,2 mil famílias, das quais 300 de agricultores familiares, 550 de assentados, 270 famílias de indígenas, com a meta de atingir ao menos 60 famílias de pescadores artesanais. “Na região Oeste o Capa favorece através da homeopatia, certificação participativa na Rede Ecovida, pequenas agroindústrias familiares, além de parcerias com outras entidades da área nos demais municípios”, reforça.

 

O Presente

TOPO