Copagril
Municípios Comemoração

Com 90 idosos, Grupo Ativação completa dez anos de dança sênior

Evidenciando beleza e harmonia, o Grupo Ativação de Quatro Pontes faz dez anos de dança sênior, também conhecida como dança sentada (Foto: Vanderleia Kochepka)
  • (Foto: Vanderleia Kochepka)

  • (Foto: Vanderleia Kochepka)

  • (Foto: Vanderleia Kochepka)

  • (Foto: Vanderleia Kochepka)

  • (Foto: Vanderleia Kochepka)

Evidenciando beleza e harmonia, o Grupo Ativação de Quatro Pontes faz dez anos de dança sênior, também conhecida como dança sentada. Para comemorar o aniversário, evento alusivo foi promovido na terça-feira (02) na Casa da Cultura, reunindo a professora Loni Topper, integrantes do grupo, secretário de Administração, vice-prefeito Tiago Hansel, secretária de Desenvolvimento Social, primeira-dama Odete Laufer, acompanhada da equipe, servidoras do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e vereadores.

A história do grupo começou em março de 2009, época que as atividades iniciaram de forma tímida, com apenas sete integrantes. Para surpresa de todos, o grupo cresceu e terminou o referido ano com 62 participantes assíduos, além de quatro apresentações ao público, participando de encontros regionais de dança sênior.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

O primeiro espetáculo marcante do grupo integrou a abertura da Semana Cultural no ginásio de esportes do município, que na época foi organizada por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes. Hoje, são 90 idosos participantes, divididos em três grupos. Através do Cras, com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social, contam com aulas gratuitas nas segundas e terças-feiras, junto ao Cras, e nas quintas-feiras, no Centro de Eventos/Poliesportivo Seno José Lang.

A professora Loni Topper comenta que é uma grande alegria comemorar o aniversário de dez anos do grupo. “Também é um orgulho para Quatro Pontes ter oportunizado os idosos a frequentar esta dança, que é uma atividade sentada e melhora a qualidade de vida. Hoje são três grupos e estão completos, com 30 integrantes cada. Há uma lista de espera e os interessados são chamados quando alguém desiste ou falece. Um novo grupo só será formado quando tiver mais de 20 pessoas inscritas”, pontua. “A vida é uma caminhada e depende de cada um de nós percorrê-la da melhor forma. A dança sênior é uma opção para se viver mais feliz e ativo”, diz.

 

Satisfação

Edgar, 83, e a esposa Frida Hoppen, 90, ajudaram a fundar o grupo. Para eles é uma grande satisfação fazer parte desta história. “É o melhor que ocorreu em nossa vida. Só pensávamos em trabalhar. Certo dia participei de um encontro com a minha esposa e desde lá não deixei de ir. A dança sênior é uma atividade bonita que surgiu em Quatro Pontes”, conta.

A quatropontense Ivone Steinhofel, 64, comenta que é muito bom fazer a dança sênior. “Os idosos que querem ter uma vida digna devem morar em Quatro Pontes. Temos várias atividades. A dança sênior, por exemplo, faz a gente viver. Quem está desanimado se alegra. Hoje os idosos tem chance de ser felizes e aqui é, sem dúvida, o paraíso”, enfatiza.

A secretária de Desenvolvimento Social, primeira-dama Odete Laufer, afirma que é um orgulho ter o grupo no município. “Eles são a alegria da secretaria e aprendemos em conjunto. Sempre estão alegres, dispostos e distribuem abraços. É muito difícil alguém faltar nas aulas. Só temos a agradecer. Quero que continuem participando com toda essa alegria e vitalidade”, pondera.

 

Com assessoria 

TOPO