Municípios Custos de manutenção

Diocese de Toledo se manifesta sobre possível cobrança de aluguel para a manutenção do Hospital de Campanha

(Foto: Divulgação/Google Maps)

Em meados do mês de março, quando a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), chegou ao Brasil, ao Paraná e também a cidade de Toledo, logo a Prefeitura começou o planejamento para o combate à doença e montou o Hospital de Campanha, localizado no Instituto João Paulo II, que pertence a Diocese de Toledo.

Nos últimos dias surgiu uma polêmica a respeito de uma suposta cobrança de aluguel, por parte da Diocese de Toledo, para que a Prefeitura continue com a estrutura a sua disposição, para uma eventual emergência.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Depois de toda a repercussão que o assunto teve no município, a Diocese de Toledo resolveu se pronunciar e esclarecer a situação. Em nota divulgada nesta terça-feira (14), a Diocese de Toledo, na figura de seu vigário geral, Padre, Hélio José Bamberg, ressaltou que o valor cobrado do município corresponde a manutenção do espaço utilizado pelo poder público municipal.

“No dia 08 de julho foi assinado um novo contrato, onde se acordou que o município de Toledo assumisse os custos básicos de manutenção do Hospital de Campanha. Alguns desses custos são referentes ao serviço de internet banda larga; serviço de locação e manutenção corretiva de alarmes; serviço de energia elétrica; telefonia fixa e de dedetização; que são tão necessários para o funcionamento do local”, relatou a Diocese, em nota.

A Diocese de Toledo ainda informou, que está sendo cobrado o montante de R$ 10.500,00, do município para a manutenção da estrutura do Instituto João Paulo II, e que este valor foi definido por peritos.

“O valor de R$ 10.500,00, foi definido através de uma avaliação de peritos. Portanto não há valor de ‘aluguel’, com receita que beneficie o Instituto João Paulo II, em um momento de pandemia”.

A Diocese também esclareceu que no dia 02 de abril de 2020 foi assinado um termo de concessão de uso do espaço do Instituto João Paulo II, para a Prefeitura, com a finalidade de que o local fosse utilizado para implementar o Hospital de Campanha. Esse termo teve a validade de 60 dias, sendo que no dia 08 de julho foi assinado um novo contrato, onde ficou acordado que o município seria o responsável por arcar com as despesas de manutenção da estrutura.

Outro fator destacado pela Diocese de Toledo em nota, foi a sua total colaboração com as pessoas mais necessitadas durante o período de pandemia. “A igreja reitera seu compromisso com o povo na ajuda nessa época de pandemia, não somente no empréstimo da estrutura física do Instituto, mas também na atuação de diversas pastorais como o Auxílio Fraterno, que nos meses de abril, maio e junho efetuou a doação de 6 mil cestas básicas, com 20 quilos de alimento cada, para pessoas necessitadas”, informou a Diocese.

Por fim a Diocese de Toledo enfatizou que é preciso o bom senso para que não sejam criadas polêmicas desnecessárias. “Nos entristece ver pessoas querendo usar isso com outros interesses, sem informações e sem compromissos, deturpando a caminhada justa e correta”, concluiu a nota da Diocese de Toledo.

 

HOSPITAL DE CAMPANHA AINDA NÃO FOI UTILIZADO 

O Hospital de Campanha foi montado no Instituto João Paulo II logo no início da pandemia no mês de abril e desde então ainda não foi utilizado. A estrutura conta com aproximadamente 150 leitos que servem de suporte, caso a atual estrutura de saúde do município não supra a demanda de atendimentos.

De acordo com a secretária de Saúde do município, Denise Liell, a estrutura do Hospital de Campanha serve de apoio a estrutura já existente. “Os leitos montados no Hospital de Campanha servem como retaguarda para a estrutura do município e em caso de necessidade serão utilizados. O que deve ser enfatizado é que a estrutura possui somente leitos clínicos e até o momento a estrutura pré-existente em Toledo e região tem suprido a demanda, visto que a preocupação maior tem sido com os leitos de UTI”, esclareceu a secretária.

A estrutura do Hospital de Campanha de Toledo também contou com a doação de membros da comunidade para a sua montagem. Itens hospitalares, camas e sofás foram doados por empresas e clubes sociais do município, que contribuíram para que o local esteja apto para receber os cidadãos de Toledo e região, em caso de necessidade.

 

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO