Copagril – Sou agro com orgulho
Municípios Bandeira amarela

Liberdade com responsabilidade: Toledo reduz número de casos de Covid-19

(Foto: Ricardo Morante)

A decisão em ampliar o foco nos cuidados e na responsabilidade dos munícipes trouxe uma diminuição nos casos de Covid-19 em Toledo. As medidas surtiram efeito e trouxeram o município da bandeira vermelha (alto risco) para a amarela (estado de alerta), situação não vivenciada desde setembro de 2020. Os dados apresentados nesta quinta-feira (11) demonstraram queda no número de contaminações, de internamentos em unidade de terapia intensiva (UTI) e de óbitos.

De acordo com os números repassados pela Secretaria de Saúde em coletiva realizada nesta quinta-feira (11), de 17 a 23/01 foram 503 casos confirmados com oito pacientes evoluindo para óbito. Na semana seguinte – 24 a 31/01 – o número de contaminados caiu para 469, com quatro óbitos. Por fim, no último período analisado – 31/01 a 06/02 – os dados apontaram 402 pacientes e duas mortes.

Casa do Eletricista – BOBCAT

“Os casos diminuíram nas últimas três semanas epidemiológicas. Havia um aumento, creditado aos eventos de fim de ano, mas insistimos nos cuidados e sem criar grandes restrições à liberdade das pessoas, conseguimos trazer esse índice para um patamar melhor”, afirmou a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, acrescentando que mesmo com a diminuição dos contaminados, a Secretaria de Saúde manterá as medidas sanitárias, focando o tema trabalhado desde o início do ano, que é a liberdade com responsabilidade.

Desde a primeira confirmação, registrada em abril de 2020, Toledo apresentou 12784 casos, com 124 óbitos, o que demonstra uma letalidade de 0,97% dos diagnósticos. “Este número é baixo, se comparado com a taxa nacional que é de 2,8%, e reflete a qualidade no atendimento destes pacientes e na estrutura que nossa região tem disponibilizado para atendimento dos diagnosticados”, frisou o diretor geral da Saúde, Fernando Pedrotti.

 

FERIADO DE CARNAVAL

Uma das preocupações da secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, é a chegada do Carnaval. Segundo ela, mesmo sendo um feriado pouco tradicional na nossa região, a paralisação de algumas atividades poderá motivar aglomerações. “Pedimos que as pessoas evitem almoços ou jantares festivos, com presença massiva de público. Precisamos manter o cuidado para continuar com os números em queda”, frisou reforçando a necessidade de manter os cuidados básicos como uso adequado de máscara, álcool em gel e distanciamento social.

 

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO