Copagril
Municípios Até o fim do mês

Museu de Nova Santa Rosa recebe exposição “Negros no Paraná”

Entrada no Museu Municipal Dom Severino Kögl é gratuita (Fotos: Divulgação)

O Museu Municipal Dom Severino Kögl, de Nova Santa Rosa, recebeu hoje (08) a exposição fotográfica “Negros no Paraná – Aspectos da cultura negra no Estado”, que faz parte da programação da 16ª Semana de Museus – Museus HiperConectados . A entrada é gratuita. O museu está aberto a toda a população de Nova Santa Rosa e região.
A exposição é resultado de uma pesquisa de campo em 38 comunidades negras remanescentes dos quilombos no Paraná, realizada pela fotógrafa documentarista Fernanda Castro, e apresenta elementos da vida cotidiana dessas comunidades quilombolas paranaenses, enfatizando a vida familiar, o trabalho e a devoção religiosa. Ela poderá ser conferida ao longo deste mês.

Composta por 19 fotografias no formato 50x 70cm, quatro fotografias no formato 100×150 cm, duas fotografias 60×80 cm; cinco painéis de textos, legendas e plotagens. Com obras do acervo do Museu Paranaense, a mostra foi concebida para ser uma exposição itinerante, através da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC).

Casa do Eletricista PISCINAS

A exposição tem curadoria do diretor do Museu Paranaense, Renato Carneiro, e expografia de Rita Solieri Brandt e Adriana Salmazo Zavadniak, responsável também pelo design gráfico. A montagem é de William de Almeida Batista. Os textos poéticos são de Zeca Corrêa Leite.

Visitas podem ser agendadas pelo bpmnsr@novasantarosa.pr.gov.br ou (45) 3253-1144 (ramal 341) ou  3253-1518.

 

SOBRE A FOTÓGRAFA

Fernanda Castro atuou como repórter-fotográfica nos jornais O Estado do Paraná, Correio de Notícias e Gazeta Mercantil. Participou de exposições no Brasil, no Uruguai, na França e na Alemanha. Premiada em diversos salões, suas fotografias integram importantes acervos, como o do Museu Oscar Niemeyer e do Museu Paranaense, em Curitiba, e do Museu Afro Brasil, em São Paulo. Publicou o livro Comunidades do Feixo e da Restinga: herança dos afro-descendentes da Lapa. Participou do grupo de trabalho Clóvis Moura como documentarista do mapeamento das comunidades negras no Estado do Paraná. Integrante da Secretaria da Comunicação Social, atualmente faz parte da equipe do Museu Paranaense.

 

 

Com assessoria

TOPO