Municípios Pato Bragado

O bosque das multidões

Foto: Joni Lang/OP
  • Prefeito Leomar Rohden (centro), vice Dirceu Anderle (esquerda) e o presidente da CCO da Festa do Cupim, Lércio Kirsten (direita), durante visita ao bosque que se tornou palco de um dos maiores eventos gastronômicos da região (Foto: Joni Lang/OP)

  • (Foto: Joni Lang/OP)

  • Prefeito Leomar Rohden: “Desejamos que nossos visitantes e convidados se sintam muito bem, participem da festa e degustem o cupim assado neste ambiente preparado e bem organizado” (Foto: Joni Lang/OP)

  • Presidente da CCO da Festa do Cupim, Lércio Kirsten: “Faz três sábados que cada entidade parceira encaminha dois componentes para auxiliar na manutenção, limpeza, pinturas e outros serviços para a realização da festa” (Foto: Joni Lang/OP)

  • Trabalhos para deixar o local pronto para receber os convidados (Foto: Marili Koehler/Assessoria)

O Presente

Há anos palco do Concurso Nacional do Cupim Assado, o bosque junto ao Parque de Exposições de Pato Bragado é tido como um dos locais mais agradáveis do Oeste do Paraná para a realização de festas. E há motivos de sobra para ser amplamente elogiado por seus frequentadores, sejam eles munícipes ou pessoas de inúmeras cidades da região: é bem arborizado e dispõe de uma sombra aprazível.

Casa do Eletricista – RETOMA

Distribuído em uma área de 12 mil metros quadrados, o famoso ambiente anualmente abriga milhares de pessoas no terceiro domingo do mês de março, as quais comparecem à festa bragadense para encontrar amigos, reunir familiares, confraternizar com colegas de trabalho e saborear o prato típico do município: o cupim assado.

Neste ano não será diferente. No domingo (18) o bosque deve receber em torno de 14 mil pessoas, abrigando-as junto aos 100 quiosques e outras tantas centenas de mesas espalhadas pelo local. Com a missão, os assadores, que levarão ao fogo em torno de seis toneladas da carne “chave” do evento.

Cuidado Especial

Para que o “point” da festa de Pato Bragado permaneça como sinônimo de bem-estar aos visitantes e siga na preferência das famílias bragadenses, que, aliás, costumam utilizá-lo durante o ano, é preciso certos cuidados e investimentos frequentes. Inicialmente a estrutura recebia os trabalhos de um zelador, até a administração municipal, por meio da Secretaria de Viação, Obras e Urbanismo, assumir a responsabilidade de manter a estrutura em dia e com qualidade invejável.

E para que tudo esteja a contento neste fim de semana, a prefeitura e os proprietários de quiosques promoveram ao longo da semana serviços de limpeza, entre outros trabalhos, a fim de deixar o espaço preparado para recepcionar uma multidão de convidados.

Embora inicialmente a Festa do Cupim Assado tenha sido realizada em outro local, tendo sido criada pelo CTG Sepé Tiarajú, não demorou para que o prato típico do município passasse a ser servido no bosque e para que a Festa do Cupim se tornasse um dos maiores eventos gastronômicos da região Oeste do Paraná.

Sempre em Boas Condições

Conforme o presidente da Comissão Central Organizadora (CCO) do 25º aniversário de emancipação administrativa e 30º Concurso Nacional do Cupim Assado, Lércio Kirsten, que também responde como secretário de Viação, Obras e Urbanismo, a intenção é de que a estrutura esteja sempre em boas condições de uso. “O espaço conta com manutenção constante e recebe atenção redobrada na época do evento festivo”, comenta. “A Secretaria de Viação realiza adequações e cuida da manutenção, contudo quando se aproxima da festa toda a equipe da administração municipal ‘pega junto’ e faz com o bosque se torne ainda mais bonito e agradável”, detalha, acrescentando que inúmeras entidades também têm parcela de contribuição neste sentido. “Faz três sábados que cada entidade parceira encaminha dois componentes para auxiliar na manutenção, limpeza, pinturas e outros serviços do bosque visando a realização da festa”, enaltece.

Estrutura

O Parque de Exposições de Pato Bragado está formado por uma área de 20 mil metros quadrados, ocupado por dependências como pavilhão para servir almoços e jantares, salão de baile, assim como espaço reservado a feiras e exposições. Desse total, 12 mil metros quadrados, ou 60% do espaço, está disponibilizado ao bosque estruturado com cerca de 100 quiosques para recepcionar visitantes e convidados. Apesar do amplo espaço, Kirsten diz que alguns grupos utilizam outro ambiente durante a Festa do Cupim porque nem sempre há possibilidade de acomodar todos os convidados nos quiosques.

O importante é que estamos conseguindo tratar muito bem os nossos visitantes, fazendo com que se sintam à vontade”, ressalta.

Referência em termos de organização e distribuição dos espaços, o bosque bragadense também é utilizado em promoções diversas. “O bosque está disponível para ser utilizado durante o ano, porém os interessados precisam apresentar um protocolo na prefeitura. Assim, o local recebe a Oktoberfest, bem como segue ocupado por inúmeras famílias, entidades e grupos de amigos, sendo um ambiente agradável para a comunidade usufruir quando desejar”, salienta o presidente da CCO.

Exploração

De acordo com o prefeito Leomar Rohden (Mano), que já coordenou outras edições do evento, o local é ponto de encontro de famílias, empresas, associações e amigos, que o utilizam para diversas finalidades, como, por exemplo, almoços, jantares e festas de aniversário. “Muitas pessoas exploram os quiosques, realizam programações como almoço de família ou algo nesse sentido, por isso a equipe da Secretaria de Viação e Obras trabalha para que o parque esteja nas melhores condições possíveis de utilização”, expõe.

O mandatário municipal comenta que anualmente o ambiente passa por melhorias e reformas para que as pessoas consigam usufruir de acordo com seus interesses. “Inúmeras empresas de toda a região possuem quiosques junto ao parque, utilizando o espaço durante o ano, principalmente na Festa do Cupim, quando milhares de pessoas deixam o bosque lotado”, menciona.

Mano reforça que os proprietários são responsáveis pelos cuidados e manutenção dos seus quiosques, respectivamente distribuídos com mesas de concreto e algumas de madeira para atender os convidados. “A prefeitura executa a limpeza geral, mas cada proprietário limpa e conserva o seu quiosque. Antes da Festa do Cupim muitas empresas fazem alguma melhoria, todavia a gente mantém a estrutura em dia para poder contar com a participação dessas empresas nos nossos eventos”, destaca, emendando: “nós desejamos que nossos visitantes e convidados se sintam muito bem, participem da festa e degustem o cupim assado neste ambiente preparado e bem organizado”.

Confira a entrevista com Prefeito Leomar Rohden (Mano):

TOPO