Copagril
Municípios Direitos

Prefeito de Quatro Pontes busca apoio da Cohapar para construção de casas urbanas e rurais

Na próxima quinta-feira (31), às 09 horas, ocorrerá uma audiência pública na Casa da Cultura (Foto: Divulgação)

O prefeito em exercício de Quatro Pontes, Tiago Hansel, retornou na quinta-feira (24) de Curitiba, onde esteve desde segunda-feira (21) para verificar o desenrolar de alguns importantes projetos encaminhados ao Governo do Estado. Na terça-feira (22), Hansel, acompanhado da engenheira civil do município, Heloisa Hitz, e da secretária Viviane Pletsch, visitou o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Jorge Lange, a fim de tratar sobre a viabilização de novos investimentos para o município.

Conforme o mandatário interino, o intuito é atender a população da área central e as famílias de pequenos produtores rurais e com a modificação da gestão estadual a visita teve o propósito de pleitear o estabelecimento de novas parcerias em prol de toda a população. “Hoje, por sua vez, foram feitas duas importantes reuniões na prefeitura: com o Conselho de Desenvolvimento Habitacional e com o Conselho de Habitação. Na ocasião, foram definidas e aprovadas algumas modificações no loteamento onde será implantado o Conjunto Habitacional Social. O nosso plano diretor permite a edificação de pouco mais de 30 casas. Com as alterações acatadas, como a diminuição de ruas e calçadas, conseguimos aumentar para 62 moradias”, esclarece.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

 

Apoio estadual

Na ocasião, o presidente da Cohapar destacou a importância do bom relacionamento entre o Governo do Estado e os municípios para o encaminhamento de novos projetos habitacionais. Segundo ele, uma das orientações dada pelo governador Ratinho Junior é que os órgãos estaduais estejam alinhados às prefeituras na busca por soluções que promovam a melhoria da qualidade de vida da população.

Lange também pôs a estrutura da Cohapar à disposição da prefeitura para que sejam feitos estudos de viabilidade técnica para a implantação de novos empreendimentos. De acordo com o presidente, a companhia possui um corpo técnico qualificado para assessorar os municípios quanto à elaboração de projetos e na busca de investimentos públicos e privados para viabilizá-los.

 

Audiência Pública

Na próxima quinta-feira (31), às 09 horas, ocorrerá uma audiência pública na Casa da Cultura. “Serão expostas as alterações aos munícipes. Caso consentido pela população, neste mesmo dia o projeto de lei vai ser encaminhado à Câmara de Vereadores para também adesão. Em seguida é que vão iniciar as obras. Referente às listas, posterior às etapas citadas é que as famílias serão chamadas pela Cohapar e a Caixa Econômica Federal para avaliação de quem se enquadra no programa habitacional do governo federal”, afirma Hansel.

 

Conjunto Habitacional Social

Por iniciativa do governo municipal, 62 famílias realizarão o sonho da casa própria. A Construtora Cidade Bela, empresa vencedora da licitação, executará a infraestrutura e a construção das moradias, seguindo os moldes do programa habitacional do governo federal. Além disso, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) aprovou o projeto.

O cadastro das famílias interessadas nas casas populares foi feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social, totalizando 306. Ainda com data a ser definida, a Cohapar, em parceria com a Caixa Econômica Federal, agora dará continuidade ao processo com a seleção destas famílias, mediante definição de quem se enquadra no programa “Minha Casa Minha Vida”, do governo federal.

A obra projetada consiste na construção de um loteamento de cinco quadras, com 56 lotes urbanos, nos quais serão edificadas as unidades habitacionais com área de quase 50 metros quadrados, contemplando dois quartos, cozinha, sala, banheiro e a área de serviço externa.

Para a implantação do Conjunto Habitacional Social, que estará situado em frente aos Bairros Itatiaia e Alvorada, a prefeitura fez a compra de uma chácara, com área total de 20.880 mil metros quadrados, mediante investimento de R$ 750 mil em recursos próprios.

 

Com assessoria

TOPO