Copagril
Municípios Custeio da safra

Cerca de 700 produtores rurais de Marechal Rondon acionam o Proagro

Foto: Leme Comunicação

 

De uma lavoura para a outra a situação é a mesma: a quebra da safra atingiu, em maior ou menor grau, a maioria dos produtores rurais da região Oeste do Paraná.

Apesar do prejuízo pela soja que não saiu da lavoura da forma como desejado pelos produtores, aqueles que se precaveram buscando o seguro para as adversidades futuras que poderiam atingir sua lavoura têm, agora, uma garantia quanto à exoneração de obrigações financeiras relativas à operação de crédito rural de custeio.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

O Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) foi criado para atender aos produtores rurais que tenham dificuldade em liquidar o custeio da safra por conta de ocorrências de fenômenos naturais, pragas ou doenças que atinjam os rebanhos e as plantações.

Em Marechal Cândido Rondon, a principal instituição financeira que administra o Proagro é o Banco do Brasil. De acordo com o gerente da agência, Celso Domingues, 356 produtores rurais acionaram o custeio agrícola nas duas modalidades em que a instituição financeira opera. “O Proagro é voltado para micro e pequenos produtores e tivemos em Marechal Rondon 253 agricultores que solicitaram. Já no seguro rural, voltado para médios e grandes produtores, houve 103 solicitações”, informa.

Outras instituições financeiras que operam o programa são as cooperativas de crédito, como a Cresol, que em Marechal Rondon e Mercedes teve 70% dos cooperados solicitando o custeio agrícola por conta da quebra da safra.

Na cooperativa de crédito Sicoob foram 25 produtores rurais que acionaram o Proagro.

Já nas quatro agências da Sicredi PR/SP em Marechal Rondon foram feitos 532 acionamentos entre Proagro e seguro agrícola.

 

De onde vem o recurso

O Proagro é custeado por recursos alocados pela União e dos provenientes da contribuição que o produtor rural paga (o adicional/prêmio do Proagro), bem como das receitas obtidas com a aplicação do adicional recolhido.

O programa é administrado pelo Banco Central e operado por seus agentes, representados pelas instituições financeiras autorizadas a operar em crédito rural, as quais contratam as operações de custeio e se encarregam de formalizar a adesão do mutuário ao Proagro.

 

O Presente

TOPO