Copagril – Sou agro com orgulho
Municípios Saúde

“Tendência é de crescimento geral de casos de Covid na região”, alerta diretor da 20ª Regional de Sáude

Chefe da 20ª Regional de Saúde, Alberi Locatelli: “Leitos disponíveis não são justificativas para que as pessoas façam festas, realizem churrascos com amigos, promovam encontros ou estejam aglomeradas. Quem puder ficar em casa, que faça isso. São recursos e estruturas finitas” (Foto: Divulgação)

Desde a semana passada, o Paraná tem registrado recordes de confirmações de casos de Covid-19, sendo que algumas cidades, inclusive da região Oeste do Estado, voltaram para o alerta laranja, sinal de que os cuidados precisam ser redobrados.

Em vista deste novo cenário, considerando que nas últimas semanas havia um cenário mais ameno, a reportagem de O Presente conversou com o diretor da 20ª Regional de Saúde de Toledo, Alberi Locatelli, para esclarecer o panorama regional de coronavírus. Confira.

Casa do Eletricista – Temporizador Jardim

 

O Presente (OP): O Paraná novamente vem registrando recorde de casos confirmados de Covid-19. Muitas cidades relataram problemas com a retomada dos atendimentos e cirurgias eletivas, devido à lotação de leitos, como é o caso de Cascavel. Até dias atrás, falava-se em números em queda e índices baixos. A que se deve essa alta registrada nos últimos dias? Eleições? Descuido das pessoas?

Alberi Locatelli (AL): Realmente houve um aumento dos casos no Estado e, consequentemente, em nossa região. Depois de uma queda e uma expectativa de seguir com números baixos, houve este aumento diário. Entendo que a principal causa do aumento se deve ao fato de a população ter perdido o medo. Aparentemente, se conclui que as medidas sanitárias, o distanciamento, o uso de máscara, álcool gel e outros cuidados têm se efetivado durante o horário comercial, mas, passando das 18 horas e/ou nos fins de semana, se esquece de tudo e a vida segue normal. Acho que alguns estabelecimentos deveriam ter um rigor maior, lembrando que ninguém é favorável a medidas mais drásticas. Quanto à eleição, referindo-se ao dia da eleição, não temos os resultados ainda, mas é obvio que encontros realizados anteriormente com finalidade eleitoreira têm sua contribuição quando não tiveram os devidos cuidados.

 

OP: Como está o quadro de Covid-19 nos municípios que compõem a 20ª Regional de Saúde? Quais municípios tiveram aumento significativo de casos?

AL: Na 20ª Regional de Saúde os municípios que tiveram um aumento mais significativo nos últimos dias foram Toledo, Santa Helena, Marechal Cândido Rondon, Pato Bragado, Palotina e Assis Chateaubriand. Em um comparativo com outras regionais de Saúde, nós estamos dentre as que tiveram menos crescimento até o momento, porém isso não significa despreocupação. Muito pelo contrário, devemos voltar com todos os cuidados para ali na frente não lamentarmos. Na minha opinião, as festas deveriam ser deixadas de lado até sair a vacina. Temos que repensar os festejos de Natal, pois se queremos passar vários anos festejando com nossos entes queridos, não deveríamos colocar este alguém em risco para talvez não o ter nos próximos.

 

OP: Marechal Rondon vem de alta nas confirmações de casos desde setembro. O senhor acredita que estes números devem se estabilizar ou deve ocorrer como em outros municípios da região, que estão tendo até centenas de confirmações diárias?

AL: Acredito que na maioria dos municípios houve por parte da população um relaxamento, lógico que nem todos. Então, a tendência de crescimento é geral. Os próximos dias vão dizer como estão os cuidados em cada município, mas o crescimento já está evidente, temos que voltar a realizar os cuidados para frear este aumento.

 

OP: No que diz respeito a leitos, como está o panorama na 20ª Regional de Saúde? Quantos leitos existem para Covid-19 e qual é a taxa de ocupação?

AL: No âmbito da 20ª Regional de Saúde, nós temos 38 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 14 leitos de enfermaria. Hoje a ocupação é de 52,63% na UTI e 42,86% na enfermaria, sendo que entre os 26 pacientes internados entre UTI e enfermaria, oito são de outra Regional de Saúde. Na nossa Regional não existe falta de leito até o momento, ao contrário de algumas Regionais do Estado que estão com ocupação máxima. É importante frisar que os leitos estão nas Regionais de Saúde, mas não são exclusivos para pacientes de determinada região, são regulados pelo Estado, lógico que priorizando o leito mais próximo possível. Não faltaram leitos de UTI no Paraná até o momento, pois foi habilitada uma segunda rede hospitalar para enfrentar a pandemia. O Governo do Paraná está atuando de maneira firme e descentralizada para assegurar estas estruturas. Mas leitos disponíveis não são justificativas para que as pessoas façam festas, realizem churrascos com amigos, promovam encontros ou estejam aglomeradas. Quem puder ficar em casa, que faça isso. São recursos e estruturas finitas.

 

OP: A partir dessa oscilação dos casos, pode-se dizer que estamos entrando na chamada segunda onda ou ainda estamos na primeira?

AL: Não entendo como uma segunda onda, é uma continuidade.

 

OP: Muitos municípios decretaram a reabertura de espaços comerciais com algumas restrições devido ao coronavírus. Por outro lado, aulas presenciais seguem suspensas. Você acredita que com essa aparente alta nos casos os prefeitos devem repensar as aberturas?

AL: Acho que tem que ser analisado todo o contexto. Não vejo, no momento, que o fechamento do comércio seja a solução. O mais urgente é acabar com as festas e eventos com aglomeração e sem os devidos cuidados. Quase seis mil paranaenses já morreram pelo coronavírus. O vírus é incontrolável e atinge qualquer pessoa. Então, é preciso coragem de todos perante este cenário. Os municípios têm autonomia para decidir sobre medidas restritivas nos seus territórios. Muitos gestores estão fazendo esforços imensuráveis nesta crise, mas o vírus já mostra que não escolhe a sua vítima; pessoas morreram. Por isso, precisamos de todos nesta guerra. Preservar as vidas e a saúde dos paranaenses é a nossa missão.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO