Política

Ex-candidato a prefeito de Marechal Rondon é multado e declarado inelegível

(Foto: Arquivo/OP)

O Presente

 

O candidato a prefeito pela Coligação Vamos Fazer a Diferença, Wilson Alves Moraes, teve julgada como parcialmente procedente a representação movida pela Coligação Rondon Pode Mais, que resultou na cassação do registro de candidatura de Wilson Moraes do pleito eleitoral de 2016. O argumento utilizado é o da prática de abuso do poder econômico.

Com isso, Wilson Moares - que concorreu pelo PPS - fica inelegível e condenado ao pagamento de R$ 24.735, correspondente ao total das doações utilizadas irregularmente. Na sentença consta que toda a arrecadação de recursos foi direcionada diretamente e exclusivamente ao candidato à majoritária.

O representado deve ser intimado para pagar a multa aplicada no prazo de 15 dias após o trânsito em julgado dessa decisão. A sentença é datada da última sexta-feira (08) e foi tomada pela juíza eleitoral da Comarca de Marechal Cândido Rondon, Berenice Ferreira Silveira Nassar.

Procurado pela reportagem, Wilson Moraes demonstrou estar tranquilo e declarou que foi oficiado e vai novamente recorrer da sentença. Segundo ele, um equívoco teria ocorrido na forma como as contas foram prestadas à Justiça Eleitoral. O contador lançou a prestação de uma maneira, enquanto a Justiça solicitou e interpretou de modo diferente. "Há uma manifestação do Ministério Público a nosso favor, por isso vamos recorrer", disse.