Fale com a gente

Paraná Expansão de 34,35%

Análise da Fecomércio mostra salto na criação de empregos nos setores de comércio e serviços no Paraná

Enquanto comércio teve queda nos postos de trabalho no Brasil, Paraná registrou expansão 34,35% em abril; Serviços teve salto de 145,82%

Publicado

em

(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Análise feita pelo Departamento Econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de abril de 2024, revela que os setores do comércio e serviços do Paraná despontaram na criação de empregos.

A atividade de Comércio (que abrange também o setor de reparação de veículos automotores e motocicletas) gerou, em abril, 27.272 novos empregos no país, uma queda de 5,95% na comparação com abril de 2023. Serviços teve saldo de 138.309, com crescimento de 31,33% na variação anual.

No Paraná foram gerados 18.032 novos empregos em abril, com 176.842 de admissões e 158.810 desligamentos, conforme mostram os dados do Novo Caged. Na comparação com abril de 2023, quando o saldo foi de 10.378, a geração de empregos cresceu 73,75%.

O setor de Serviços foi o que mais se destacou no estado, com 79.118 admissões e um saldo de 8.756 novos postos de trabalho, resultado em um salto de 145,82% na criação de empregos com carteira assinada em comparação com abril de 2023. A atividade de Comércio registrou 41.595 admissões, com saldo de 3.008 novos empregos, uma expansão de 34,35% se comparado a abril de 2023.

O economista e assessor econômico da Fecomércio PR, Lucas Dezordi, destaca que em 2023, o Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná cresceu 5,8%, o dobro do registrado na economia brasileira, que foi de 2,9%. “O crescimento do PIB paranaense maior do que o nacional explica o melhor desempenho do mercado de trabalho paranaense se comparado com a média nacional”, avalia.

Confira análise completa (clique aqui)

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Copyright © 2017 O Presente