Copagril – Compras no Site
Ford Ranger 2021 + Territory
Paraná Retomada

Confiança do industrial paranaense em setembro é a maior em sete meses

(Foto: Divulgação)

A pesquisa mensal da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) mostra que, em setembro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) chegou a 64,8 pontos, 3,4 pontos acima de agosto e 5,2 pontos a mais do que foi registrado em setembro de 2019. Com isso, o indicador superou o resultado obtido antes do início da pandemia, em março.

O valor também é superior à média mensal de 2019 (62,2) e deste ano (53,9). Desde agosto, quando o indicador deu um salto de 12 pontos em relação a julho, os resultados já sinalizavam para uma mudança significativa no comportamento do industrial paranaense. “É clara a trajetória de recuperação da confiança do empresário. E isso se deve principalmente ao que ele espera para os próximos seis meses”, analisa o economista da Federação das Indústrias do Paraná, Evânio Felippe.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Ao decompor o ICEI, o índice de expectativas ficou em 68,9 pontos. O de condições, que avalia os últimos seis meses, somou 56,5. Ambos estão na área de otimismo, acima dos 50 pontos, e bem melhores que os do mês passado. “Uma das explicações para o aumento da confiança é a divulgação dos indicadores de retomada da atividade econômica nos setores do comércio, serviços e construção civil, que influenciaram a percepção do industrial em relação a um provável aumento no volume de vendas em sua atividade”, avalia.

Porém, o economista afirma que o momento atual ainda é de cautela para avaliar como o setor deve se comportar nos próximos meses. “A evolução da confiança depende da continuidade da flexibilização das medidas de isolamento, dentro dos padrões seguros, que incentivam o consumo e, por consequência, fazem a economia girar. As próprias previsões dos analistas de mercado com relação ao futuro são incertas, mas apontam para uma visão mais otimista do que as divulgadas quando a pandemia começou”, ressalta.

 

SONDAGEM

Os resultados da Sondagem Industrial de agosto confirmam o aumento na confiança do industrial este mês. Segundo a avaliação, questionados sobre o volume de produção em suas empresas, comparado com o mês anterior, 43% dos entrevistados informaram que houve aumento e 45% estabilidade. Quando questionados sobre o nível da capacidade instalada, 30% sinalizaram que estão operando acima do usual e 48% com a mesma capacidade normal para o mês. Metade dos empresários afirmou operar com até 69% da capacidade total da empresa, quando o ideal, em plena atividade, seria um patamar mais próximo a 100%.

Com relação aos empregos, 53% declararam que pretendem manter o atual quadro de colaboradores, enquanto 40% devem contratar mais. “Esse resultado sugere que há previsão de aumento de produção nos próximos meses”, completa o economista da Fiep.

A pesquisa também revelou que 67,5% dos respondentes esperam aumento na demanda por seus produtos no próximo semestre e 30% estimam estabilidade. Apenas 2,5% previram queda. Outros dois aspectos avaliados na Sondagem referem-se à compra de insumos de produção e intenção de investimentos futuros. Na primeira, 48% estimam aumento na aquisição de matéria-prima e 40% estabilidade. E 58% confirmaram que pretendem investir nos próximos seis meses.

 

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO