Ford Ranger e Ecosport Set/2020
Copagril – Compras no Site
Paraná Escola Penitenciária

Depen-PR e universidades ofertarão cursos em segurança prisional

(Foto: Divulgação/SESP)

Agentes, instrutores, diretores de unidades e coordenadores regionais participaram da cerimônia de encerramento das atividades de 2019 da Escola Penitenciária (Espen), do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), que ocorreu nesta terça-feira (19), no auditório da Polícia Rodoviária Federal. No evento foram assinados convênios entre a Secretaria da Segurança Pública, o Depen e as universidades Positivo e Grupo Educacional Uninter para a promoção de bolsas de estudo e de cursos voltados à segurança penitenciária.

O diretor-geral do Depen, Francisco Caricati, destacou os avanços conquistados pelos agentes penitenciário nos últimos anos, como os treinamentos de elite, o porte de arma e a carteira funcional. “Temos a meta de transformar a escola em uma instituição de ensino superior e começar a promover cursos de pós-graduação para os agentes, nas áreas de gestão penitenciária, compliance, inteligência”, afirmou.

Casa do Eletricista – TORNEIRA PINGANDO

Ele ainda ressaltou a importância de preparar os agentes para que consigam cumprir a missão do Departamento Penitenciário. “Transformar a vida do custodiado nas unidades prisionais é um dever de cada profissional do Depen. A redução da criminalidade em todo o Paraná também tem ocorrido pelo trabalho dos agentes, que enfrentam diariamente o crime organizado ao cumprir com o dever da melhor maneira possível”, completou.

Segundo a diretora da Espen, Marilza Hack, em 2019 as ações de instrução abrangeu todos os setore, incluindo a operação das unidades, escolta, segurança externa e a instalação do grupo de movimentação dos presos, que é o Grupo de Segurança Interna.

 

FORMATURA

No evento também foi realizada a formatura dos cursos de aprimoramento e treinamento intensivo do Depen. “Todo o conhecimento adquirido deve ser sempre aplicado com sabedoria”, lembrou o corregedor adjunto do Depen, Luiz Henrique Magalhães Pampuch.

Receberam os certificados 21 agentes de Francisco Beltrão, Guarapuava, Curitiba e Foz do Iguaçu que concluíram o curso de Intervenção Tática Prisional do Setor de Operações Especiais (SOE). Também foram certificados os agentes que passaram pelo Curso de Formação em Segurança Interna. Em todo o Paraná, foram 460 alunos formados. Também foram destacados na solenidade o Curso de Segurança na Operação de Bodyscan, que beneficiou 236 servidores, e o de brigadistas de incêndio, com quase mil concluintes.

 

PARCERIAS

Para 2020, a Espen prevê uma ampliação de trabalho e maior troca de experiências através dos convênios com o Grupo Educacional Uninter e com a Universidade Positivo. “Eles vêm como parceiros para a criação do Observatório de Direitos Humanos e Execução Penal, que possibilitará o contato com os profissionais da academia e intercâmbio entre os alunos, ora eles estarão dentro do sistema penitenciário, ora nós estaremos no ambiente universitário”, explicou Marilza.

Segundo ela, a parceria com a Universidade Positivo prevê que a oferta de 30 bolsas de estudos integrais para agentes penitenciários. “Elas são para cursos de graduação e pós-graduação, de diversas áreas importantes para a instituição”, afirmou. Segundo Marilza, todos os agentes podem concorrer, mas a prioridade será atender os profissionais do Depen ainda não graduados.

 

HOMENAGEM

Na solenidade, ainda foi homenageado o agente Thiago Borges Carvalho, membro do Setor de Operações Especiais de Londrina, que morreu durante uma emboscada, em dezembro de 2016, após fazer uma operação de revista de rotina na Penitenciária Estadual de Londrina II (PEL2).

 

PRESENÇAS

Participaram do evento o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Ismael de Oliveira; o assessor de segurança do Depen, Jonielson Fabrício; os coordenadores regionais do Departamento Penitenciário, parceiros do Depen e da Espen do Paraná.

 

Com Agência de Notícias do Estado do Paraná

TOPO