Copagril – Sou agro com orgulho
Paraná MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE

Em dois anos, Paraná recupera 37% do total de empregos perdidos entre 2015 e 2016, diz Dieese

Foto: Divulgação

Em 2017 e 2018, o Paraná recuperou 37,2% do total de postos de trabalho com carteira assinada que foram fechados durante o auge da crise econômica entre 2015 e 2016, de acordo com uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta terça-feira (22).

Segundo o levantamento, em 2015 e 2016 foram eliminados cerca de 155 mil empregos no estado. A pesquisa aponta que entre 2017 e 2018 houve criação de 57,3 mil postos de trabalho.

De acordo com o Dieese, se for mantido o ritmo serão necessários mais alguns anos para retomar ao nível de emprego verificado em 2014 – ano que registrou o auge de empregos no estado.

Casa do Eletricista ROWA

Os dados usados no estudo são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2018.

Nied 2021 I1

Conforme o levantamento, no período de 2002 a 2018 houve crescimento dos empregos formais no Paraná, passando de cerca de 1,8 milhão para 3 milhões – ou seja, aumento de 69,3%. Segundo o Dieese, no período de 2003 a 2014 foi registrada tendência de alta.

Salários

Com relação ao sexo dos trabalhadores formais, a pesquisa apontou que, entre 2002 e 2018, o número de postos de trabalho ocupados por mulheres cresceu mais do que o de homens, 92,12% contra 54,24%.

No caso das mulheres, o salto foi de 724,8 mil para 1,3 milhão. Com isso a participação dos empregos femininos aumentou de 40% para 45,3%, segundo o Dieese.

Porém, a pesquisa mostrou que apesar da maior presença das mulheres no mercado de trabalho paranaense, elas ainda continuaram recebendo menos do que os homens em 2018.

A remuneração média das mulheres no ano passado foi de R$ 2.640,18 – número 12,85% inferior ao recebido pelos homens, de R$ 3.029,56. O estudo aponta que a redução da diferença entre os salários está diminuindo, mas em ritmo lento.

Empregos formais

Na distribuição dos empregos formais no Paraná por setor de atividade, em 2018, o levantamento mostrou os setores que mais empregaram:

  • Serviços com 34,5% do total, sendo 1.057.759 empregos
  • Comércio com 21,3%, sendo 652.589 empregos
  • Indústria de Transformação com 20,6%, sendo 631.522 empregos.

Trabalhadores

De acordo com o levantamento, em 2018 o Paraná tinha 3,070 milhões de trabalhadores – alta de 1,39% em relação a 2017. No período analisado, os melhores resultados em termos percentuais foram nos anos de:

  • 2004 com 7,87%;
  • 2006 com 6,73%;
  • 2007 com 5,67%;
  • 2010 com 5,53%.

Segundo o Dieese, em 2018 foram criados 42.215 empregos, acima do verificado em 2017, quando foram gerados 15.087 empregos. Desde 2002 os melhores anos em geração de empregos foram:

  • 2004 com 148.390 empregos;
  • 2010 com 145.926 empregos;
  • 2006 com 141.942 empregos;
  • 2011 com 136.562 empregos.

Com G1 PR

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO