Pref. Pato Bragado – Dengue 2019
Paraná Mobilização

Governo prepara bases para criar 500 mil empregos no Estado

Afirmação foi feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior durante o lançamento, no Estado, do programa federal Mobilização pelo Emprego e Produtividade para Todos (Foto: Geraldo Bubniak/ANPr)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta quinta-feira (13), no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), do lançamento do programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade para Todos A iniciativa é do Ministério da Economia, em parceria com os governos estaduais e o Sebrae.

Ratinho Junior apresentou as principais iniciativas do Estado para alavancar a economia paranaense e afirmou que a expectativa é criar 500 mil novos empregos Paraná nos próximos quatro anos. Ele destacou, como base da retomada da economia estadual, o bom ambiente político no Estado, os investimentos em infraestrutura e o apoio do Estado à tecnologia e inovação.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

“O Estado está motivado para fazer mais investimento e, automaticamente, gerar mais empregos, sempre apostando em um setor produtivo muito inovador”, afirmou o governador na solenidade, com a presença de Carlos Alexandre da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia.

O governador afirmou que essas premissas conduziram o Estado a se posicionar como o quarto lugar na geração de postos de trabalho no primeiro quadrimestre – com 37.876 novos empregos formais, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

Além disso, ressaltou Ratinho Junior, o Paraná foi o terceiro do País que mais gerou vagas nos pequenos negócios em abril, um dos principais focos do programa federal. Foram om 8.464 novos empregos – apenas nos primeiros quatro meses deste ano, as empresas de micro e pequeno porte representaram 69% da geração de vagas (26.304 postos criados).

 

Novas iniciativas

O Governo do Estado desenvolve três novos programas para seguir na escalada da abertura de postos de trabalho. O Paraná mais Empregos quer levar oportunidades para as 50 cidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Nesses municípios haverá subsídio de energia e juros com taxas mais baixas, via Fomento Paraná ou Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para investimento, criando bolsões de emprego.

Outro ponto mira o apoio ao empreendedorismo feminino, com linhas de crédito facilitadas por meio da Paraná Fomento para mulheres que querem iniciar ou ampliar atividades e negócios.

A terceira iniciativa, o Banco do Agricultor Paranaense, consiste em uma linha de financiamento, também com recursos do BRDE e da Fomento Paraná, que apoie a inovação e sustentabilidade na agricultura e o desenvolvimento tecnológico em micro, pequenas e médias empresas inovadoras.

Segundo o governador Ratinho Junior o governo também dará apoio ao desenvolvimento do setor turístico e para reforçar a atuação das cooperativas. “É o momento de unir esforços para que o Paraná possa continuar crescendo”, disse o governador.

 

Programa Federal

O Paraná é o terceiro Estado a receber o programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade para Todos. O programa quer mapear os entraves que prejudicam o desenvolvimento da economia local e apresentar soluções em prol da competitividade.

A proposta chegará a todas as unidades da Federação para traçar medidas – em conjunto com empresários, empreendedores, gestores públicos estaduais e municipais – para a retomada do crescimento econômico.

Ratinho Junior reforçou a disposição do Paraná em atuar com o governo federal em prol da geração de empregos e reiterou a preocupação da administração estadual com a retomada do crescimento da economia do País e a consequente diminuição do desemprego no País. “O Poder Público tem que colaborar com o setor produtivo, buscando a modernização”, disse ele.

O secretário especial, Carlos Alexandre da Costa, afirmou que o governador é um grande parceiro no projeto de simplificar a vida das empresas e melhorar o ambiente de negócios. “A verdade é que o empresário brasileiro é um herói, que ao longo dos anos sobrevive apesar de todos os problemas burocráticos”, acrescentou.

 

Previdência

O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, aproveitou a oportunidade para reforçar o apoio do setor produtivo à reforma da Previdência. Ele apresentou um documento que prega o “apoio incondicional para melhorar o ambiente de negócios, criando um ciclo virtuoso da economia”.

 

Aplicativo

Na solenidade, o Governo Federal lançou também o web aplicativo Mobiliza Brasil – canal pelo qual qualquer cidadão pode sugerir melhorias para o ambiente de negócios de sua localidade.

A ferramenta já está disponível (mobilizabrasil.economia.gov.br) e permite reunir sugestões e organizar dados que servirão de subsídios para a elaboração de políticas públicas.

Desde o dia 3 de maio, quando foi ao ar, o web aplicativo já recebeu mais de 10 mil participações. “É uma cruzada em busca de soluções para descomplicar o Brasil. O País está começando a destravar”, ressaltou o diretor do Sebrae nacional, Carlos Melles.

 

Presenças

Participaram do lançamento o secretário nacional de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviços e Inovações, Caio Megale; o superintendente da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Bona; o secretário de Estado da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares; o diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley Lipski; o diretor-Presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Eduardo Bekin; o presidente do sistema Ocepar e coordenador do G7, José Roberto Ricken; o diretor duperintendente do Sebrae-PR, Vitor Roberto Tioqueta; o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Gláucio Geara; o presidente da Fetranspar, Sergio Malucelli, e os deputados estaduais Galo, Delegado Recalcatti, Soldado Adriano José e Subtenente Everton.

 

Com AEN-PR 

TOPO