Fale com a gente

Paraná Recuperação dos prejuízos

Indústria do Paraná segue no topo, mas cenário ainda traz incertezas

Publicado

em

Empresas enfrentam dificuldades para aquisição de insumos, como embalagens de papelão (Foto: Gelson Bampi/Sistema Fiep)

A indústria do Paraná segue mostrando força para se recuperar dos prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. Em outubro, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), novamente o Estado foi o que registrou a maior alta do país na produção industrial. O crescimento de 3,4% no mês consolida a tendência de retomada, mas a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) alerta para incertezas que ameaçam a plena recuperação do setor.

O presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, explica que uma das dificuldades atuais enfrentadas por boa parte das indústrias é a falta de insumos nas linhas de produção. “Itens como embalagens de papelão e plástico, além de alumínio e vidro, são alguns dos que as empresas têm encontrado dificuldade para adquirir. Além disso, já se percebe um aumento nos preços desses insumos e outras matérias-primas”, diz. “A tendência é que as cadeias de fornecimento voltem a se reestruturar nos próximos meses, mas até lá isso pode ter impacto na produção industrial”, analisa o dirigente.

 

Pandemia

Outro ponto que causa preocupação no setor industrial é o crescimento acelerado no número de casos de Covid-19 no Paraná. A possibilidade de mais medidas restritivas para evitar o colapso do sistema público e privado de saúde pode impactar diferentes atividades e ter reflexos também na indústria. “O momento exige que todas as pessoas tenham consciência. É necessário um comportamento responsável de toda a sociedade, para que possamos minimizar os riscos para a saúde e voltar à normalidade o mais rapidamente possível”, afirma Valter.

 

Com Sistema Fiep

Continue Lendo

Facebook