Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Paraná Risco da estação

Paraná registra quatro ataques de abelhas por dia

De acordo com o Corpo de Bombeiros, nessa época do ano é recorrente o aumento do número de ocorrências envolvendo esse tipo de inseto (Foto: Reprodução/TV Globo)

Animais organizados, as abelhas são fundamentais para o equilíbrio ambiental. Além de produzir o delicioso mel, esses animais são responsáveis ainda pela polinização de plantas e a construção de colmeias incríveis. No verão, contudo, a presença de abelhas aumenta e aí também surgem alguns problemas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, nessa época do ano é recorrente o aumento do número de ocorrências envolvendo esse tipo de inseto. No Paraná, por exemplo, foram 169 ocorrências nos últimos 40 dias (de 1º de dezembro a 10 de janeiro), com uma média superior a quatro ocorrências por dia.

Isso acontece porque é na primavera, por conta das flores, que as abelhas mais se reproduzem. Assim, à medida que o verão vai se aproximando, elas saem das colmeias e buscam por uma nova moradia, fazendo aumentar a presença do inseto mesmo em áreas urbanas – caso de Curitiba, que registrou 12 das 169 ocorrências no Paraná.

Por isso, algumas orientações são importantes. E a primeira delas é: o extermínio desses animais é crime ambiental quando não ocorre em situação de risco iminente para pessoas. E quais situações seriam essas? Risco à vida, idosos sem mobilidade, concentração permanente de crianças (em salas de aula, por exemplo) e outros, pois em se tratando de abelhas o manejo correto não gera risco.

Entretanto, mexer num enxame ou colmeia ativa o comportamento de defesa desses animais, tanto que 90% das ocorrências atendidas pelos bombeiros tratam de enxames migratórios, característicos de quando o enxame assenta para descansar formando uma “bola preta”, com as abelhas cercando a rainha que parou ali para descansar – normalmente elas param assim para passar a noite, indo embora nas primeiras horas do dia seguinte.

Quando o enxame se “entoca”, entrando dentro de uma casinha de cachorro, dentro do forro ou dentro de um armário, a situação é alarmante, já que as abelhas podem estar fazendo uma colmeia. O aconselhamento do Corpo de Bombeiros é procurar um apicultor habilitado para a remoção. Nunca apliquem venenos num enxame ou tentem afastá-los com ventiladores ou afins.

 

Inseto tem hábitos noturnos e ataque pode matar

As abelhas são insetos de hábitos diurnos e não existe indicação para manejo delas durante o dia, ainda mais em ambiente urbano, onde um enxame provocado pode atingir uma área de duas a quatro quadras.

Durante a noite, por outro lado, elas costumam estar mais “calmas” por causa de seus hábitos eminentemente diurnos. Vale ressaltar que abelhas são sazonais e estamos em época migratória.

Todos esses alertas são importantes porque mexer de forma inadequada com o inseto pode levar até mesmo à morte, por conta do choque anafilático (ou anafilaxia). Trata-se de uma reação alérgica, de hipersensibilidade imediata e severa, que afeta o corpo todo. A sua manifestação mais grave é quando provoca inchaço e obstrução de vias aéreas superiores e/ou hipotensão, o que pode ser fatal.

 

Com Bem Paraná 

TOPO