Paraná

Piscicultura é uma das atividades que mais dão retorno ao produtor do Oeste do Paraná

Paraná é o Estado que mais produz peixes no país, 112 mil toneladas por ano (Foto: Arquivo/OP)

A produção brasileira de tilápias, o peixe de água doce mais consumido no país, cresceu 8% em 2017, em comparação com 2016, atingindo 357 mil toneladas. O incremento fez com que o Brasil superasse Filipinas e Tailândia, assumindo o quarto lugar entre os maiores produtores mundiais desse pescado. A produção de tilápia representa 51,7% da aquicultura nacional – criação de peixes, moluscos e crustáceos em ambientes aquáticos.

O Paraná é o Estado que mais produz peixes no país, 112 mil toneladas por ano, seguido por Rondônia, 77 mil toneladas, e São Paulo, com 69,5 mil toneladas. Os dados são de 2017, compilados pela Associação Brasileira de Piscicultura.

Um salto no volume da produção foi dado pela cooperativa C.Vale, de Palotina, que em outubro do ano passado inaugurou um frigorífico de 10 mil metros quadrados com abate de 75 mil tilápias por dia, mas com o dobro de capacidade instalada.

Dados da Emater-PR indicam que a piscicultura está entre as atividades econômicas que hoje dão mais retorno ao produtor da região Oeste do Paraná, crescendo a taxas de 20% ao ano. Por ser um peixe de fácil reprodução, rústico e susceptível ao melhoramento genético, a tilápia é comparada à raça bovina predominante no Brasil, e ganhou o apelido de o “Nelore das águas”.

 

 

TOPO