Fale com a gente

Paraná Dicas para se proteger

Região Sul registrou mais de 150 mil tentativas de fraude em setembro, puxadas pelo Paraná

Foram registradas 60.416 ocorrências no Paraná

Publicado

em

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Em setembro, o Sul do Brasil registrou 152.009 tentativas de fraude, sendo 60.416 ocorrências registradas no Paraná. As investidas foram malsucedidas graças às ferramentas de autenticação e prevenção a fraude. Os dados são do Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian e revelaram, ainda, que em setembro de 2023, foram registradas 818.555 investidas fraudulentas, uma queda de 11,4% em relação ao mês anterior.

“É necessário que os brasileiros estejam atentos todos os dias aos golpes que, na maioria das vezes, envolvem roubo de identidade e vazamento de dados. Por isso, é importante não preencher formulários em sites desconhecidos, não clicar em links avulsos em e-mails e mensagens de texto e, ainda, não emprestar suas contas e documentos a ninguém. Do lado das empresas, continua o compromisso em aumentar as camadas de proteção, com o menor atrito possível à experiência dos usuários para que eles tenham comodidade e segurança nas transações”, considera o diretor de Produtos de Autenticação e Prevenção à Fraude da Serasa Experian, Caio Rocha.

Em setembro, cinco em cada dez investidas criminosas foram destinadas ao setor de “Bancos e Cartões” (50,5%) e “Telefonia” foi a área que menos registrou tentativas. Os consumidores favoritos dos fraudadores em setembro foram aqueles com idades entre 36 e 50 anos (35,8%) e os que menos sofreram com tentativas fraudulentas foram os que possuem até 25 anos.

Na visão por tentativas de fraude a cada milhão de habitantes, o levantamento do Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian mostrou que o Distrito Federal liderou o ranking (6.240) e o Maranhão teve o menor número neste recorte (1.661).

Para acompanhar a estimativa de ocorrências fraudulentas em tempo real, a Serasa Experian dispõe do “Fraudômetro”, a primeira ferramenta de contagem de tentativas de fraude do país. Disponível on-line (clique aqui), o dispositivo contempla uma projeção do volume de tentativas de fraudes registradas pela companhia desde janeiro de 2023 até o momento atual; e considera verificação de documentos (análise de documentos de identificação), biometria facial e verificação cadastral. Entre janeiro até novembro, segundo a Datatech, a estimativa é que já tenham ocorrido mais de 8,6 milhões de tentativas de fraudes no país em 2023.

Veja dicas de especialistas para se proteger

Consumidores:

Garanta que seu documento, celular e cartões estejam seguros e com senhas fortes para acesso aos aplicativos;
Desconfie de ofertas de produtos e serviços, como viagens, com preços muito abaixo do mercado. Nesses momentos, é comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas conhecidas para tentar invadir o seu computador. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar coletar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador;
Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais. Eles podem ser maliciosos e direcionar para páginas não seguras, que contaminam os dispositivos com vírus para funcionarem sem que o usuário perceba;
Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;
Inclua suas informações pessoais e dados de cartão somente se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;
Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.

Empresas:

Com a aceleração da adoção de canais digitais na vida dos consumidores, as empresas estão cada vez mais investindo em novos métodos de soluções antifraude e tecnologias sofisticadas ao longo da jornada do cliente, para que a segurança da operação não afete sua experiência integrada. A Serasa Experian, por exemplo, tem soluções modulares inteligentes e um time de especialistas que possibilitam oferecer uma experiência segura e sem atrito ao cliente final. Com combinação de dados, analytics e soluções automatizadas, as empresas podem expandir os negócios com segurança.
Conte com plataformas de pagamento online. A empresa que deseja atuar de forma online, prestando serviços ou vendendo produtos, precisa ter a máxima atenção com os pagamentos. É preciso adotar uma sistemática que alie rapidez no processamento das transações à segurança;
Faça a análise de compras: invista em camadas preditivas de crédito e fraude, principalmente as que realizam a análise comportamental dos seus clientes e usuários. Assim, sua empresa pode avaliar o histórico do consumidor no mercado, status do seu CPF ou CNPJ, os seus hábitos e a existência de pendências em seu nome, por exemplo;
Verifique cadastros. Contar com uma base de dados do cliente é essencial para reforçar a segurança de operações online. Nesse quesito, ter acesso a um cadastro atualizado dos consumidores, no qual é possível checar a veracidade das informações fornecidas no momento de uma compra, por exemplo, é outra estratégia para reduzir os riscos na hora de vender. A confirmação cadastral pode facilmente identificar tentativas de fraudes, sinalizando situações suspeitas, como divergências de dados do cliente com as que constam de outras bases de dados confiáveis;
Invista em soluções antifraude em camadas: não existe uma bala de prata que funcione para todos os casos. Por isso, é importante munir o seu negócio com tecnologias de ponta que, combinadas, ajudem a blindar todas as etapas da jornada do seu cliente.

Bem Paraná com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Copyright © 2017 O Presente