Fale com a gente

Paraná Anuário da PRF

Rodovias federais do Paraná são as “campeãs” de contrabando no Brasil

Publicado

em

Cigarros ilegais estão entre os itens mais contrabandeados atualmente (Foto: Divulgação/PRF)

Em grande medida por conta de sua proximidade com o Paraguai, o Estado do Paraná fechou o ano de 2021 como o “campeão brasileiro” de apreensões por contrabando e descaminho nas rodovias federais. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e foram divulgados na semana passada, no Anuário 2021 da instituição.

De acordo com a PRF, o Paraná liderou no ano passado as apreensões de bebidas, cigarros, eletrônicos, equipamentos de informática e medicamentos. Importante destacar, ainda, que os dados consideram as mercadorias que foram flagradas em trânsito por estradas federais.

Com relação às apreensões de bebidas, por exemplo, a PRF apreendeu, em todo o país, 528 mil litros de produtos diversos no ano passado. O Paraná lidera o ranking com folga, tendo somado 183,8 mil litros de bebidas apreendidos, com boa vantagem em relação ao Rio Grande do Sul, vice-líder com 120,7 mil litros.

Quanto aos cigarros contrabandeados, foram tirados de circulação 3,2 milhões de pacotes no Paraná, o equivalente a mais de um terço dos 7,5 milhões de pacotes apreendidos no Brasil. Além disso, o estado ainda ainda respondeu por mais da metade de todos os medicamentos apreendidos em estradas federais brasileiras, com 161.563 unidades. No Brasil, o total apreendido foi de 260.789 unidades.

Por último, temos ainda os equipamentos eletrônicos e de informática. No ano passado, a polícia rodoviária apreendeu 133.493 unidades de eletrônicos nas estradas paranaenses e 340.212 em todo o país. Quanto aos equipamentos de informática, foram flagradas 18.942 unidades em trânsito irregular no estado, quase metade das 38.879 unidades apreendidas em todas as estradas brasileiras pela PRF.

Receita registra recorde de apreensão
A Receita Federal registrou o recorde de apreensão de mercadorias, atingindo R$ 4,6 bilhões em 2021 em todo o País. Esse valor representa um crescimento de 50% em relação ao ano anterior.

O valor é resultado de aproximadamente 4.400 operações realizadas pela Receita Federal de combate ao contrabando, ao descaminho e a importação irregular de mercadorias estrangeiras em todo o Brasil.

As operações relacionadas a estes produtos foram realizadas em portos, aeroportos, fronteiras, estradas, centros comerciais, Correios, transportadoras, depósitos clandestinos, dentre outros.

As apreensões de 275 milhões de maços de cigarros de janeiro a dezembro de 2021 representaram 30% dos valores de mercadorias apreendidas.

As apreensões de drogas pela Receita Federal atingiram o montante de 45,6 toneladas, sendo 39 toneladas somente nos portos brasileiros. Verifica-se uma grande prevalência da rota do tráfico no Porto de Santos, local em que a RFB registrou a apreensão de quase 17 toneladas em 2021.

A Equipe de Repressão que atua nos Portos de Paranaguá, Itajaí e São Francisco do Sul também efetuou o combate de forma intensa, frustrando tentativas constantes de inserção de drogas nestes três locais. As apreensões ocorreram em praticamente todos os meses do ano, contabilizando-se um total de 7,3 toneladas.

Foram efetuadas 119 prisões de pessoas envolvidas em diversos crimes fronteiriços não só com tráfico de drogas, mas também de armas.

 

Apreensão de drogas

O Paraná é também destaque nacional no que diz respeito à apreensão de drogas nas estradas federais, especialmente no tocante à cocaína e maconha.

Em 2021, a polícia rodoviária apreendeu 3.296,8 quilos de pó, valor inferior apenas ao apreendido em Mato Grosso (12.855 quilos), Mato Grosso do Sul (5.200,9 quilos) e Goiás (3.650,9 quilos).

Quanto à erva, foram apreendidos 79.011,1 quilos de cannabis no estado. Apenas Mato Grosso do Sul (240,225,7 quilos) e Santa Catarina (80.858,9 quilos) registraram uma quantidade da droga apreendida mais expressiva.

 

Com Bem Paraná

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook