Poder Legislativo Personalidade rondonense

Câmara aprova denominação de rua em homenagem ao pastor Mario Hort

(Foto: Divulgação)

O Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon aprovou em definitivo, ontem (26), o projeto de lei 27/2020, de autoria do vereador presidente, Claudio Kohler (Claudinho), juntamente com os demais vereadores. Assim, está autorizada a mudança da denominação da Rua São Cristóvão, nos Loteamentos Leste e Paraíso, para Rua Pastor Mario Hort.

Conforme destacado na justificativa do projeto de lei, o objetivo é homenagear esta personalidade religiosa, que levou a mensagem do Evangelho para todo o Brasil e o mundo a partir de Marechal Rondon.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

A matéria agora segue para sanção do prefeito Marcio Rauber.

 

BIOGRAFIA

Mario Hort nasceu em 03 de abril de 1950, em Blumenau (SC). Morou em Curitiba com os pais, onde a família tinha um pequeno comércio. Em 05 de setembro de 1969, casou-se na Argentina com Natalia Hort, com quem teve os filhos Cláudia, Cherli, Isaí e Djessica.

Em 1970, o jovem casal foi morar em Fritzlar, na Alemanha, onde ele realizou os estudos teológicos. Ao terminar, o casal veio para Marechal Cândido Rondon, onde Hort assumiu em 1973 o pastorado na Igreja de Deus.

Na época, utilizava uma pequena capela de madeira como palco dos cultos. Mas sempre dizia que Marechal Cândido Rondon seria o trampolim para evangelizar e alcançar o mundo.

Foi assim que, em 11 de março de 1973, com um pequeno grupo de jovens, iniciou o Conjunto Ecos da Liberdade, tendo o mesmo contribuído diretamente no trabalho de evangelização e também radiofônico. Mais tarde, o pastor fundou a Orgel – Organização Ecos da Liberdade, instituição religiosa com finalidade evangelística.

Ao longo da vida, Mario Hort visitou 21 países, sempre com a missão de pregar em igrejas e nas ruas, assim como entrevistar pessoas a respeito de sua fé. Escreveu mais de 145 livretos, gerando a impressão de mais de 8 milhões de cópias distribuídas gratuitamente por todo Brasil e Argentina.

Por muitos anos, foi colunista do Jornal O Presente. Também gravou mais de 2 mil programas de rádio, que são reproduzidos ainda hoje no Brasil, Argentina e Paraguai.

Um de seus sonhos era a criação de um centro de retiros. E depois de muito procurar, encontrou uma propriedade localizada de fronte à rua que agora poderá ser denominada com seu nome.

O pastor viabilizou a compra da área em 13 de setembro de 1999 e, depois de alguns anos e com o apoio e auxílio de vários irmãos e amigos, viu a obra concluída, servindo de palco para inúmeros eventos evangelísticos e recreativos.

Hort faleceu aos 69 anos de idade, em 09 de outubro de 2019, vítima de infarto. Como personalidade rondonense, deixou enlutados não somente familiares, mas milhares de amigos e irmãos conquistados ao longo de décadas de trabalho e dedicação.

 

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO