Poder Legislativo Projeto polêmico

Grupo de vereadores deseja incluir no regimento uso do bafômetro na Câmara

Vereadores autores da proposta que altera emenda do regimento interno da Câmara: Josoé Pedralli (MDB), Arion Nasihgil (MDB), Adriano Cottica (PP) e Ronaldo Pohl (PSD) (Foto: Cristiano Viteck)

 

Quem imaginou que a Câmara de Vereadores de Marechal Cândido Rondon teria um período de calmaria neste início de ano se enganou. O Poder Legislativo tem vivido momentos de polêmica, a começar pela eleição da mesa diretiva, ainda em dezembro, e de forma mais contundente agora com troca de farpas e denúncias entre vereadores e, inclusive, a prisão de um dos parlamentes – que foi solto na semana passada.

E no meio de tanta polêmica surge mais uma. Os vereadores Adriano Cottica (PP), Arion Nasihgil (MDB), Josoé Pedralli (MDB) e Ronaldo Pohl (PSD) apresentaram, na sessão de ontem (1º) do Poder Legislativo, um projeto de resolução que prevê acrescentar parágrafos ao artigo 245 do regimento interno da Casa e pode render uma boa discussão e repercussão.

O grupo deseja incluir no regimento o uso do bafômetro na Câmara. O objetivo é que não haja obrigatoriedade no início das sessões, mas se durante o andamento dos trabalhos algum vereador perceber que determinado colega apresenta sinais de embriaguez pode ser convocado o regimento para que seja usado o equipamento.

Essa decisão precisará passar por plenária, com votação de maioria simples, para que o etilômetro seja destinado ao uso. “Aqueles que não temem devem votar a favor”, opina um vereador ouvido por O Presente.

 

 

O Presente

TOPO