Copagril
Poder Legislativo Planejamento

Pedralli requer elaboração dos planos municipais de arborização e cicloviário

Vereador Josoé Pedralli: “Qualquer ação que amplie e melhore o sistema cicloviário resultará em maior qualidade de vida para milhares de rondonenses” (Foto: Cristiano Viteck)

Através de dois requerimentos aprovados na segunda-feira (11), o vereador Josoé Pedralli reitera a solicitação para que a Prefeitura de Marechal Cândido Rondon agilize a elaboração do Plano Municipal de Arborização e o Plano Cicloviário.

Com relação ao primeiro, o vereador enfatiza que já encaminhou pedido semelhante à administração municipal nos anos de 2014, 2016 e 2017, mas não foi atendido até o presente momento.

Entende-se por arborização urbana toda cobertura vegetal de porte arbóreo existente nas cidades. Essa vegetação ocupa, basicamente, três espaços distintos: as áreas livres de uso público e potencialmente coletivas, as áreas livres particulares e as áreas acompanhando o sistema viário.

Ele esclarece que, através de um levantamento técnico, é possível saber a realidade das espécies arbóreas do município e, com isso, propor medidas necessárias para melhoria da arborização urbana do sistema viário.

Já em relação ao Plano Cicloviário, Pedralli propõe à Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento que faço um estudo técnico no prazo de até 180 dias.

“Este plano compreenderá todas as necessidades de obras para o setor nos próximos 10, 15 ou 20 anos. O planejamento da rede cicloviária pode ser realizado em etapas de origens e destinos, conexões, identificação de pontos críticos, escolha da rede e consolidação da mesma”, explica.

Segundo o vereador, a cidade possui grande número de bicicletas e uma topografia que incentiva a utilização das mesmas. “Qualquer ação que amplie e melhore o sistema cicloviário resultará em maior qualidade de vida para milhares de rondonenses”, afirma.

De outra parte, em requerimento Pedralli pede informações sobre o controle de jornada de trabalho dos servidores comissionados que atuam no Executivo Municipal, incluindo Saae e Proem, entre os dias 1º de novembro de 2018 e 31 de janeiro de 2019.

Ele também requer que sejam encaminhadas à Câmara cópias individualizadas de eventuais justificativas de ausência apresentadas no período pelos mesmos servidores e dos despachos, aceitando ou não as justificativas.

 

Com assessoria

 

TOPO