Ecoville – Maior rede de limpeza
Poder Legislativo Homenagem

Praça do Residencial Britânia pode receber nome do pioneiro rondonense Hartwig Schade

(Foto: Cristiano Viteck)

O presidente do Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon, Claudio Kohler (Claudinho), e o vereador Valdir Port (Portinho) apresentaram projeto de lei visando a denominação da praça do Residencial Britânia em homenagem ao pioneiro Hartwig Schade. O projeto de lei 29/2019 começou a tramitar nesta semana na Câmara de Vereadores.

Hartwig Schade desenhou e implantou três praças pioneiras de Marechal Cândido Rondon, entre outras obras relevantes nas décadas de 1950 e 1960.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Natural de Taió (SC), ele chegou na Vila de General Rondon em 20 de janeiro de 1954, juntamente com os três filhos do primeiro casamento. Em 04 de setembro de 1954, casou-se com a jovem Herta Hassemer.

O pioneiro, falecido em 2003, tinha boa escolaridade e desde cedo mostrou grande interesse por livros. Ele mantinha em sua residência uma biblioteca com vários temas, tendo predileção por assuntos de construção, projetos e jardinagem.

“Quanto ao vasto conhecimento que teve sobre edificações e formulação de projetos, segundo a esposa, aprendeu tudo por si, observando os outros fazerem e melhorando isso a partir do seu jeito de encarar as coisas, além, é claro, de consultar seus livros. Tornou-se um carpinteiro, um mestre-de-obras e posteriormente um projetista de ‘mão cheia’, sempre primando por fazer bem feito as obras para o qual era contratado”, enaltecem os vereadores autores na justificativa do projeto de lei.

Com o passar dos anos, Hartwig Schade se tornou o homem de confiança de muitos empresários pioneiros e, em especial, de Arlindo Alberto Lamb, primeiro prefeito eleito de Marechal Cândido Rondon, que entregava a ele a execução dos projetos públicos mais audaciosos no município.

Das construções erguidas por Hartwig Schade em Marechal Cândido Rondon, muitas ainda permanecem, como é o caso do Moinho Henke e da antiga sede social do Clube Aliança, assim como a ampliação e revitalização da parte frontal do Hospital e Maternidade Filadélfia, a base da atual Igreja da Comunidade Martin Luther, a primeira caixa d´água elevada do SAAE na sede municipal e os primeiros armazéns da Copagril.

“Não existe em Marechal Cândido Rondon qualquer reconhecimento público prestado a Hartwig Schade, por seu legado criativo e laboroso na construção da cidade em suas décadas iniciais, e nem mesmo uma placa indicativa nas praças locais, anunciando que foram projetadas por este homem. Sendo assim, entendemos como justa a homenagem proposta”, concluem Claudinho e Portinho.

O projeto de lei foi lido na sessão desta semana e baixado para análise da Comissão Permanente de Justiça e Redação, que dará parecer antes da matéria ser votada em plenário.

Com assessoria

TOPO