Ford/Abradif/Rodovel
Poder Legislativo Melhorias

Vereadores cobram investimentos urgentes no CAF de Marechal Rondon

Vereadores Ronaldo Pohl, Arion Nasihgil, Adriano Backes e Claudinho em visita ao CAF (Cristiano Viteck)

 

Após incêndio ocorrido em 06 de fevereiro na sede do Centro de Atendimento à Família (CAF) de Marechal Cândido Rondon, vereadores se mobilizaram para verificar a atual situação da entidade.

Na última terça-feira (12), o presidente da Câmara, Claudio Köhler (Claudinho), Adriano Backes, Arion Nasihgil e Ronaldo Pohl fizeram uma visita ao local, onde constataram vários problemas.

Recebidos pelo diretor Julio Cesar Fontana e pela coordenadora Patrícia Adams, os representantes do Poder Legislativo conheceram a estrutura do CAF, que está vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social e hoje é responsável pelo atendimento de 250 crianças e cerca de 100 idosos, que vivem em situação de vulnerabilidade.

Um dos problemas verificados pelos vereadores foi em relação aos novos aparelhos de ar-condicionado. Embora instalados, eles não podem funcionar porque não há instalação elétrica adequada. Também foi percebida a precariedade da estrutura do prédio, que necessita de reformas para assegurar melhores condições e segurança aos funcionários e aos rondonenses atendidos no local.

Ainda chamou a atenção que, mesmo após o recente incêndio causado por problemas na rede elétrica, o CAF ainda mantinha, no dia da visita dos vereadores, extintores com prazo de validade vencido.

Diante da situação, Claudinho, Backes, Arion e Pohl devem apresentar na sessão da próxima segunda-feira (18), pedido de informações ao Executivo Municipal sobre o projeto de reforma previsto para o CAF, qual o valor que deverá ser investido e o prazo para início das obras.

“O Poder Legislativo está com um olhar atento a esta situação. Queremos que os servidores do CAF tenham condições adequadas para trabalhar e que as pessoas lá atendidas sejam acolhidas com o carinho e conforto necessários”, concluem os vereadores.

 

Extintores de combate a incêndio estão com prazo de validade vencido (Foto: Maxion Souza)

Aparelhos novos de ar-condicionado foram instaladas, mas não funcionam porque não há instalação elétrica (Foto: Maxion Souza)

 

Com assessoria

TOPO