Policial

BPFron intensifica policiamento e fecha o cerco contra a criminalidade na fronteira

O Presente --

Com atuação expressiva das forças de segurança, a Operação Esforço Integrado está fechando o cerco contra a criminalidade na fronteira. Deflagrada recentemente, a ação já apresenta excelentes resultados e a cada dia novas apreensões somam às atividades desenvolvidas pelas equipes policiais em toda região.

O objetivo principal é a intensificação da fiscalização policial sobre atividades atípicas do crime organizado, tais como tráfico de drogas e armas, furtos e roubos de veículos, contrabando e descaminho, através de ações executadas em cinco frentes de atuação nas fronteiras e divisas, com bloqueios terrestres fixos e moveis em pontos pré-estabelecidos, patrulhamentos terrestres e fluviais, abordagens e fiscalização de passageiros em aeroportos, portos e terminais rodoviários, além de acompanhamento e monitoramento de áreas vicinais por serviço aero policial.

Com apreensões diárias, em especial na região Oeste, a operação está conseguindo quebrar a logística de muitos crimes que desembocam nos municípios margeados pelo Lago de Itaipu, que se configura como a principal porta de entrada de produtos ilícitos para o território brasileiro.

Apenas entre ontem (22) e hoje (23), o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) apreendeu 204 volumes de produtos contrabandeados do Paraguai, 21 pneus e três veículos que transportavam contrabando na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu e na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu.

Simulacros de arma de fogo também foram apreendidos em um veículo Gol, localizado abandonado em um desvio da fiscalização no distrito de Nova Roma, em São Miguel do Iguaçu. O contrabando foi apreendido e encaminhado aos procedimentos legais cabíveis.

Ainda na região, um indivíduo foi preso após abordagem a veículo no bloqueio policial. Contra ele havia um mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas.

Já na região de Marechal Cândido Rondon, no município de Pato Bragado, policiais do Corpo de Operações de Busca e Repressão Aquática (C.O.B.R.A.), também do BPFron, apreenderam uma Kombi carregada com caixas de cigarros contrabandeados. A ação, registrada na noite de sexta-feira (22), aconteceu quando, durante patrulhamento, os policiais avistaram quatro caixas de cigarros nas proximidades de uma plantação de milho. Durante as buscas foi localizado o veículo carregado com mais 26 caixas de cigarros. A Kombi não possuí alerta de furto ou roubo.

Abrangência

Neste sábado (23), em ações intensivas na região de Oliveira Castro, distrito de Guaíra, equipes do pelotão de Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas (R.O.C.A.M) e demais viaturas da 1ª e 2ª companhias do BPFron, com apoio do helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), também resultaram em um saldo positivo de apreensões.

Com o auxílio do imageador, dispositivo acoplado à aeronave do BPMOA e que transmite imagens ao vivo de todo deslocamento policial, fornecendo imagens estratégicas às forças de segurança envolvidas na operação, as equipes policiais do BPFron conseguiram apreender um veículo sem os bancos traseiros e sem a forração interna, prática comum de contrabandistas que utilizam os automóveis para transportar ilícitos.

O carro, um EcoSport, com placas do Rio de Janeiro, possuía indícios de adulteração nos sinais identificadores. Apesar de não ter indicativo de furto ou roubo, porém,  por haver indícios de adulteração, o veículo passará por uma perícia que vai apontar se o mesmo é clonado. O carro também estava equipado com um rádio comunicador.

Todas as apreensões foram encaminhadas para os procedimentos legais cabíveis.

 

Maior presença policial

Criada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública e pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná, a operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-Fron) e reúne várias instituições de segurança, dentre elas Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Federal, Força Nacional, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Paraná, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil do Paraná , Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, Guardas Municipais, Agência Brasileira de Inteligência e Receita Federal.

Há uma estimativa de que ao longo do Rio Paraná e do Lago de Itaipu haja mais de 300 portos clandestinos, que funcionam como facilitadores para a entrada de produtos ilícitos no Brasil. Diante desse cenário, pretende-se com a operação o aumento da presença das forças de segurança por meio de abordagens e bloqueios policiais, prisão de criminosos e foragidos, maior quantidade de apreensões e recuperação de veículos furtados ou roubados.

A operação também acontece outros dez Estados brasileiros. Só nos municípios paranaenses, que somam 208 quilômetros de fronteira com os países vizinhos, abarcando uma população de 5,5 milhões de habitantes, há 200 pontos de atuação das forças policiais, com cerca de dois mil servidores.

BPFron intensifica policiamento e fecha o cerco contra a criminalidade na fronteira
TOPO