Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Policial

Em Operação do Denarc, três de Mercedes e dois de Marechal são presos

Luiz Fernando Cerni/OP

De momento, dos nove presos, seis estão detidos na Delegacia de Polícia de Marechal Rondon

Nove pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (01) em uma operação envolvendo 70 policiais, dos núcleos do Denarc de Cascavel, Toledo e Foz do Iguaçu, que está ocorrendo em todo o Paraná contra uma Organização Criminosa de Tráfico de Drogas. A operação está sendo realizada pelo Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) com apoio do departamento Policial do Interior.

Estão sendo cumpridos especificamente hoje 16 mandados de prisão, expedidos pelo Poder Judiciário rondonense. Até o momento, nove foram presos. Sendo seis na região oeste do Estado, quatro homens e duas mulheres, que já foram conduzidos até a Delegacia de Polícia de Marechal Cândido Rondon. Os demais presos devem chegar até quinta-feira (02).

 

Luiz Fernando Cerni/OP

LISTA DOS PRESOS

Entre os nove presos, três são de Mercedes, especificamente do distrito de Arroio Guaçu, que são Emerson Schaufelberger, 35 anos, Ademar Fritz, de 47 anos, e Anderson Fritz, de 24 anos, os dois últimos são pai e filho, respectivamente. Paulo Sérgio Alves, de 32 anos, da sede de Marechal Cândido Rondon, e Jean Carlos Pancera, de 22 anos, do distrito rondonense de Margarida. De Santa Helena são Osvaldo de Noronha Ferreira Filho, de 22 anos, e Luciane Dutra Israel, de 33 anos. Do município de Cascavel, foi detida Estela Domingues dos Santos, de 29 anos e de Laranjeiras, Marcelo Rodrigues, de 28 anos.

No município de Mercedes as prisões aconteceram novamente na localidade de Arroio Guaçu, onde coincidentemente na terça-feira (30), a Polícia Federal realizou operação de combate ao contrabando de cigarros. No local foram apreendidos dois rádios comunicadores e quatro celulares.

 

Luiz Fernando Cerni/OP

Objetos apreendidos na localidade do Arroio Guaçu

SEIS MESES

De acordo com o delegado do Denarc, Edgar Santana, as investigações contra essa Organização Criminosa vem sendo feita há pelo menos seis meses. Estima-se que esse grupo já tenha movimentado R$ 3 milhões. “O grupo reunia drogas vindas do Paraguai em bases nas cidade de Entre Rios, Pato Bragado e Mercedes e as distribuía para outras regiões do Paraná, de Santa Catarina e de São Paulo,” comentou Santana.

Durante os seis meses de investigações, 17 pessoas já haviam sido presas, sendo três adolescentes apreendidos. No total foram apreendidas 2,6 toneladas de maconha, aproximadamente 13 quilos de crack e 43 gramas de cocaína. Além de uma escopeta calibre 12, 23 cartuchos de munição e 13 veículos.

SEM PREVISÃO

Com 16 mandados de prisão, nove deles foram cumpridos, e outros sete com os mandados de prisão em aberto, estão sendo procurados. Eles já são considerados pela Polícia como foragidos. A operação deverá seguir até que todos sejam presos.

TOPO