Ecoville – Maior rede de limpeza
Policial

Exército participa de operação na região

Soldados do Exército começaram as atividades ontem (07) (Foto: Divulgação)

As For ccedil;as Armadas iniciaram na manh atilde; de ontem (07) a Opera ccedil; atilde;o Fronteira Sul 2010. A a ccedil; atilde;o acontece simultaneamente no Paran aacute;, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul nas regi otilde;es que fazem fronteira com o Paraguai, Uruguai e Argentina. Em Gua iacute;ra, 250 homens do Ex eacute;rcito participam da atividade, que conta ainda com o apoio da Marinha, Aeron aacute;utica, Pol iacute;cia Federal, Pol iacute;cia Militar, Civil, Pol iacute;cia Rodovi aacute;ria Federal, Rodovi aacute;ria Estadual, For ccedil;a Alfa, Pol iacute;cia Ambiental e Receita Federal.
O Grupamento Iva iacute;, composto por homens do 30 ordm; Batalh atilde;o de Infantaria Motorizada de Apucarana e da 3 ordf; Cia do 34 ordm; Batalh atilde;o de Infantaria Motorizada de Gua iacute;ra, eacute; respons aacute;vel pelas a ccedil; otilde;es militares numa faixa de 150 quil ocirc;metros de fronteira, que se estende de Gua iacute;ra at eacute; Santa Helena. Al eacute;m de revista pessoal, patrulhamento fluvial, patrulhamento motorizado e a ccedil; otilde;es de bloqueio, os militares contam com apoio de aeronaves para fiscalizar a aacute;rea. ldquo;Fazemos um acompanhamento dos acontecimentos e de posse de informa ccedil; otilde;es dos oacute;rg atilde;os de seguran ccedil;a p uacute;blica planejamos as a ccedil; otilde;es rdquo;, explica o comandante do grupamento, tenente-coronel Jos eacute; Roberto Soares Paes. nbsp; nbsp;
O foco principal eacute; reprimir o tr aacute;fico de drogas, armas, muni ccedil; otilde;es e contrabando na regi atilde;o, considerada como aacute;rea cr iacute;tica pelos oacute;rg atilde;os de seguran ccedil;a, principalmente ap oacute;s a Uni atilde;o intensificar a fiscaliza ccedil; atilde;o na tr iacute;plice fronteira. ldquo;A opera ccedil; atilde;o come ccedil;ou em 2006 e apresenta resultados, assim como todas as a ccedil; otilde;es que t ecirc;m este sentido. Ela eacute; realizada com base em duas leis, uma de 1999 e outra de 2004, que prev ecirc; atividades das For ccedil;as Armadas na fronteira com o poder de pol iacute;cia com o objetivo de estabelecer ou restabelecer a seguran ccedil;a rdquo;, afirma o tenente-coronel. nbsp;
A opera ccedil; atilde;o tem car aacute;ter de a ccedil; atilde;o complementar agrave;s atividades j aacute; desenvolvidas na regi atilde;o de fronteira pelos oacute;rg atilde;os de seguran ccedil;a p uacute;blica. Apesar de a Fronteira Sul acontecer anualmente, ela refor ccedil;a o trabalho j aacute; desenvolvido pela Pol iacute;cia Federal e grupos especiais de pol iacute;cia. Em mar ccedil;o deste ano, o Minist eacute;rio de Defesa deslocou para a aacute;rea a For ccedil;a Nacional numa tentativa de intimidar traficantes e contrabandistas que agiam na regi atilde;o. Em poucas semanas, o volume de apreens otilde;es de mercadorias, cigarros e drogas triplicaram e j aacute; supera os n uacute;meros do ano passado.

TOPO