Policial Para 2020

Major André Dorecki retornará ao comando do BPFron

Major André Dorecki, que vai reassumir o comando do BPFron: “A expectativa é dar continuidade às ações que vinham sendo feitas quando atuei à frente do BPFron no período de maio de 2017 a setembro de 2018, bem como manter as operações desenvolvidas pelo Batalhão a partir do ingresso de Sanson” (Foto: Arquivo/OP)

Atualmente trabalhando no Ministério da Justiça e Segurança Pública, onde contribuiu na elaboração do Programa Vigia, que visa ampliar ações de segurança nas fronteiras do Brasil, o major André Dorecki retornará ao comando do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron).

Dorecki reassumirá o posto em substituição ao atual comandante, tenente-coronel Saulo de Tarso Sanson Silva, que vai trabalhar com a equipe do ministro Sérgio Moro. A data da troca de comando ainda não está confirmada, mas a efetivação passa a valer em janeiro de 2020.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

“Desde o fim do ano passado até novembro deste ano trabalhamos na Secretaria Especial de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça ao lado de uma equipe que elaborou o Programa Vigia, desenvolvido nas regiões de fronteira. O programa está bem estruturado e foi expandido aos Estados do Acre, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná, com possibilidade de ser ampliado a Goiás, Tocantins e outros Estados”, declarou Dorecki em entrevista ao O Presente. “Vimos a possibilidade de retornar à Polícia Militar (PM) do Paraná para continuar nosso trabalho na corporação, então surgiu a oportunidade de permuta com o tenente-coronel Sanson para retornar ao comando do BPFron, enquanto ele assume meu lugar neste programa tão importante ao Brasil, ao Estado e aos municípios de fronteira do Paraná”, mencionou.

 

EXPECTATIVA

A expectativa, de acordo com o major, é dar continuidade às ações que vinham sendo feitas por ele quando atuou à frente do BPFron no período de maio de 2017 a setembro de 2018, bem como manter as operações desenvolvidas pelo Batalhão a partir do ingresso de Sanson. “A finalidade é esta para que cada vez mais o Batalhão firme sua postura perante a prevenção e repressão dos crimes na região de fronteira em apoio à PM, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal e demais órgãos parceiros”, enaltece.

Em relação à utilização da estrutura da base náutica de Entre Rios do Oeste como sede do Pelotão Cobra (Corpo de Operações de Busca e Repressão Aquática) do BPFron, o futuro comandante ressalta se tratar de um local estratégico. “Há muito tempo trabalhamos esta questão, assim como outras bases que não utilizamos a estrutura física, porém usamos critérios técnicos para alocação de efetivo no terreno de forma célere e mais precisa em relação ao combate à criminalidade na região”, expõe, acrescentando que com este trabalho a corporação, “além de garantir segurança, busca apoiar o desenvolvimento econômico e social na região de fronteira”.

 

FORTALECIMENTO

O atual comandante do BPFron, Saulo Sanson, enfatiza ser motivo de honra receber convite para trabalhar no Ministério da Justiça e Segurança Pública. “Estaremos em 2020 contribuindo com aquilo que atuamos no Oeste do Paraná desde o ano passado. Nosso objetivo ao integrar a equipe de policiais que atuam à frente da coordenação das operações voltadas às regiões de fronteira do país é ajudar neste trabalho com a intenção de fortalecer o cinturão interagências nas fronteiras com a proposta de desempenhar operações integradas, a exemplo do que ocorreu no Oeste do Paraná”, enfatiza.

Ele diz que cada Estado tem sua peculiaridade e no caso do Paraná as organizações criminosas utilizam de forma organizada o transbordo de contrabando e tráfico (de armas e drogas). “Cada região de fronteira deve ser trabalhada de maneira específica, e é isso o que pretendemos fazer no Ministério da Justiça para ampliar a segurança à população que reside nas áreas de fronteira”, pontua.

Sanson comenta que participou da indicação do major Dorecki para reassumir o comando do BPFron no ano 2020. “O major Dorecki é a melhor pessoa para assumir o comando. Possui amplo conhecimento da realidade e reassume o posto, o que será muito bom ao BPFron, que passa por momentos de transformação”, evidencia.

 

O Presente

 

Atual comandante do BPFron, tenente-coronel Saulo Sanson: “O major Dorecki é a melhor pessoa para assumir o comando, possui amplo conhecimento da realidade e reassume o posto, o que será muito bom ao BPFron, que passa por momentos de transformação” (Foto: Arquivo/OP)

 

TOPO