Copagril – Compras no Site
Policial

Morte de toledano pode não ter sido causa natural

A morte de Jos eacute; Rodrigo Hunnoff, o Ga uacute;cho, 28 anos, pode n atilde;o ter sido natural. A princ iacute;pio, teria sido constatada uma parada cardio-respirat oacute;ria, mas existe d uacute;vida. Ocorre que poucas horas antes de morrer, Ga uacute;cho teria sido agredido por tr ecirc;s agiotas n atilde;o identificados. A namorada da v iacute;tima, de 26 anos, noticiou a morte agrave; 20 ordf; Subdivis atilde;o Policial de Toledo, que deve investigar o caso.
O corpo de Ga uacute;cho foi encaminhado para o Instituto M eacute;dico Legal de Toledo na noite de quinta-feira (04). O laudo do Instituto informa que a causa da morte ainda n atilde;o foi esclarecida. Aparentemente, a v iacute;tima teria apenas um ferimento leve nas costas.
Por volta das 14h30 de quinta-feira, Ga uacute;cho, que recentemente havia aberto uma empresa de lavagem de ve iacute;culos na Vila Industrial, foi entregar o carro para um cliente. No caminho ele teria sofrido um mal s uacute;bito. O rapaz chegou a ser encaminhado a um hospital, mas n atilde;o resistiu. Perto do meio-dia, relatou a namorada do rapaz, Ga uacute;cho teria lhe ligado e dito que alguns agiotas, com os quais o rapaz teve neg oacute;cios, o cobravam cheques. Ga uacute;cho teria informado que n atilde;o tinha dinheiro para pagar os cheques. Os agiotas teriam se encontrado com Ga uacute;cho e as partes entraram em luta corporal. Na briga, Ga uacute;cho teria machucado o rosto e costas.

TOPO