Ford Ranger 2021 + Territory
Copagril – Compras no Site
Policial

Prisão de casal em Guaíra resulta em mais um detido

O delegado de Centen aacute; rio do Sul, Cl aacute;udio Marques da Silva, confirmou ontem (05) a pris atilde;o do terceiro suspeito de envolvimento na morte do idoso Jos eacute; Luiz dos Santos, o Jos eacute; Trov atilde;o, de 79 anos, ocorrida no dia 28 de outubro de 2009, em Cafeara. Na quinta-feira (04) o grupo de Dilig ecirc;ncias Especiais (GDE) e a Pol iacute;cia Militar de Gua iacute;ra j aacute; haviam prendido Claudinei Camargo do Carmo, o Dinei, 35 anos, e Suzamar Bispo da Cunha, a Suzi, 29 anos, neta do idoso, tamb eacute;m suspeitos de envolvimento no crime. Ontem pela manh atilde; foi decretada e cumprida a pris atilde;o de Fernando dos Santos Tavares, o Nan atilde;, 22 anos. Ele foi detido em Lupion oacute;polis, a cerca de 13 quil ocirc;metros de Cafeara.
Nan atilde; foi chamado para comparecer agrave; Delegacia de Lupion oacute;polis, possivelmente sem saber que Dinei e Suzi tinham sido presos. Quando ele se apresentou na delegacia foi dada agrave; voz de pris atilde;o.

Dinheiro na meia
O casal, acredita a pol iacute;cia, sabia que o idoso tinha dinheiro guardado em casa. Diante disso, Dinei e Suzi teriam chamado Nan atilde; para Cafeara. Os tr ecirc;s teriam se reunido na resid ecirc;ncia do casal para planejar o crime. Como Jos eacute; Trov atilde;o tinha parentes na regi atilde;o de Londrina, o casal teria lhe apresentado Nan atilde; como sendo seu neto, afirmando que ele estava indo para Presidente Prudente e pernoitaria na casa do idoso. Agrave; noite o crime aconteceu.
Jos eacute; Trov atilde;o teve o pesco ccedil;o amarrado, ficou com as m atilde;os presas e foi despido. Ele teria morrido por asfixia.
ldquo;Pela posi ccedil; atilde;o em que deixaram ele amarrado, a inten ccedil; atilde;o era matar rdquo;, comenta o policial. O delegado acredita que as roupas do idoso foram retiradas na busca por dinheiro, por eacute;m nada foi encontrado. ldquo;No outro dia, fazendo levantamento no local do crime, encontramos R$ 14 mil dentro de uma meia, escondida embaixo do colch atilde;o. ldquo;Como n atilde;o acharam dinheiro na casa, eles pegaram o cart atilde;o e a senha para sacar o dinheiro do idoso rdquo;, acredita Marques. ldquo;Foi essa movimenta ccedil; atilde;o deles, de pegar cart atilde;o e senha e ir para Centen aacute;rio do Sul, onde foi dispensada a carteira do idoso, que nos permitiu dar um direcionamento agrave;s investiga ccedil; otilde;es rdquo;, revela o policial. nbsp;

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Responsabilidade
O delegado contou que Suzi teria dito, a princ iacute;pio, que n atilde;o sabia que eles (Nan atilde; e Dinei) pretendiam roubar Jos eacute; Trov atilde;o. ldquo;Ela disse que ficou sabendo depois, quando eles pediram para ela sacar o dinheiro no caixa eletr ocirc;nico, mas isso n atilde;o procede porque o marido dela (Dinei) admitiu que a reuni atilde;o (para planejar o assalto) foi feita na casa deles rdquo;, comenta.
O casal estaria jogando a responsabilidade do crime sob Nan atilde;, mas as investiga ccedil; otilde;es indicam que os tr ecirc;s tiveram participa ccedil; atilde;o. Quando o casal foi chamado para comparecer agrave; delegacia, conta Marques, ele teria fugido, o que ensejou o pedido de pris atilde;o.

lt;galeria / gt;

TOPO