Copagril – Sou agro com orgulho
Policial Colisão contra muro

“Sou empresário e ninguém vai colocar a mão em mim”, diz rondonense abordado por embriaguez ao volante 

(Foto: Divulgação)

Na manhã de ontem (12), por volta das 10h40, a Polícia Militar (PM) foi acionada via central 190 para atender um acidente de trânsito. De acordo com as informações repassadas à PM, o condutor de um veículo, após colidir no muro de uma residência, estaria ameaçando e tentando agredir um morador vizinho ao local do acidente.

A PM se deslocou ao endereço da ocorrência e localizou um homem com sinais de embriaguez. Conforme o relatório policial, o sujeito estaria gritando “sai pra fora que eu vou te pegar” para o vizinho. Os policiais pediram para que o homem se acalmasse, porém ele teria dito “vocês não tem nada que estar aqui” e “aqui já foi resolvido”. Os agentes insistiram para que o elemento se acalmasse, visto que iriam verificar os fatos e dariam andamento à ocorrência.

Casa do Eletricista ARANDELAS

A PM perguntou ao morador, que estava dentro da residência vizinha, o que teria acontecido. O homem informou que estava no interior do imóvel quando teria escutado um barulho. Ao sair da casa, ele teria visto que o elemento havia colidido um veículo Fiat Strada no muro da residência ao lado. Segundo ele, quando o autor o viu teria começado a ameaçá-lo, dizendo que iria pegá-lo e matar o solicitante e sua família. Conforme o relato, o homem batia na grade e tentava arrombar o portão para adentrar a residência.

Nied 2021 C1

Enquanto conduzia a ocorrência, a equipe teve que pedir várias vezes para o elemento com sinais de embriaguez para que se acalmasse, solicitando também que ele se afastasse do solicitante e parasse de proferir ofensas. Questionado sobre o acidente de trânsito, o elemento disse que apenas estava indo para casa.

Diante dos fatos, a polícia ofereceu teste do bafômetro ao elemento, porém ele afirmou que não o faria. Na sequência, ele recebeu voz de prisão e foi informado que a ocorrência seria conduzida à autoridade na Delegacia de Polícia Civil. Neste momento, o homem disse que não iria e teria tentado acessar seu veículo para ir embora, mas foi impedido pela equipe policial.

Quando aguardavam a chegada do guincho para recolhimento do veículo, o elemento teria tentado fugir mais uma vez e foi informado de que, se não colaborasse com a equipe, teria que ser algemado. O homem teria dito: “ninguém coloca a mão em mim”, “eu não vou pra delegacia porcaria nenhuma”, “eu vou pra minha casa, porque sou empresário e ninguém vai colocar a mão em mim”.

Os policiais pediram para que o elemento aguardasse nas proximidades da viatura, mas ele teria negado. Diante da resistência, a PM tentou algemar o homem, mas o indivíduo teria começado a se debater, impedindo que a equipe policial colocasse a algema. Na sequência, o elemento teria puxado os braços e empurrado e equipe, causando um desequilíbrio e fazendo com que ele e dois policiais caíssem no chão, o que permitiu a colocação de algemas.

O elemento foi conduzido algemado para o camburão da viatura e quando se sentou ainda teria chutado o peito de um dos policiais. Nesse momento a esposa do homem teria chegado e gritava para que a equipe não levasse seu marido. A PM pediu para que a mulher se afastasse, mas em certo momento a senhora teria pulado sobre os braços do policial para tentar soltar o marido. Diante disso, a mulher foi informada que seria conduzida à delegacia e deixou o local na sequência.

O homem algemado no camburão informou que iria colaborar e não mais resistir, então foram tiradas as algemas. Ele foi conduzido à 47ª Delegacia de Polícia Civil e oferecido o teste do bafômetro mais um vez, que recebeu mais uma resposta negativa. O homem teria ficado alterado novamente por conta do pedido e teria dito que “os policiais estavam errados e iriam se f****”. Os policiais confeccionaram o auto de constatação e o entregaram junto a carceragem da delegacia.

 

O Presente com PM

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO