Brincando na Praça 2019
Política Projeto de lei

Deputados criticam projeto de Oriovisto que pretende acabar com 101 municípios do Paraná

Foto: Divulgação

Os deputados Arilson Chiorato (PT), Professor Lemos (PT), Marcel Micheletto (PL), Cristina Silvestri (PPS) e Tião Medeiros (PTB) se aliaram ao deputado Romanelli (PSB) na defesa dos pequenos municípios paranaenses ameaçados pelo projeto de lei do senador Oriovisto Guimarâes (Pode) que prevê a fusão de municípios com menos de cinco mil habitantes. “Eu represento muitos municípios pequenos que foram distritos e ganharam a independência. Esse avanço não pode se tornar um retrocesso e a Assembleia Legislativa tem o direito e o dever de se posicionar. É inviável a extinção de municípios só porque eles são pequenos”, completou.

O deputado Arilson Chiorato criticou o projeto que justificou que os municípios pequenos têm que ter sustentabilidade econômica. “A prioridade é o número não a pessoa. O senador, literalmente não conhece o Paraná. Não conhece que temos mais de 100 municípios com menos de mil habitantes, cada um com sua adversidade, cultura, economia e história. Entender isso de forma só financeira é não pensar no povo brasileiro e paranaense”, disse.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

Ex-presidente da AMP, o deputado Marcel Micheletto classificou o projeto como “uma insanidade” e “de uma irresponsabilidade sem tamanho”. “Gostaria que o senador pudesse caminhar nesses municípios ver o progresso e a qualidade de vida. Faço o convite ao senador para possa caminhar junto com a gente e olhar o quanto de progresso temos nesses municípios. As pessoas que estavam gostando do papel dele no Senado e hoje já enxergam de uma forma diferente”, disse.

“É desastroso o projeto do senador Oriovisto. Eu venho de municípios pequenos. Por exemplo, Santa Lúcia, essa cidade não tem cinco mil habitantes, emancipou-se de Capitão Leônidas das Maques e melhorou muito a qualidade de vida dos moradores. Está errado o pensamento de alguns que não conhecem o interior do Paraná. O que precisa é cuidar para que os recursos sejam bem aplicados em favor da população. Não podemos aceitar este projeto que vai prejudicar o desenvolvimento dos pequenos municípios e do Paraná”, disse Professor Lemos.

A deputada Cristina Silvestri também disse que o senador Oriovisto não conhece o interior do estado. “Eu que venho de um município grande, o maior do sul do Brasil e que foi desmembrando. Como era a vida dos municípios que eram distritos de de Guarapuava: dificuldade de acesso à educação pública, não tinha posto de saúde, asfalto, nem mesmo uma panificadora. Você vai hoje nesses municípios, vê a qualidade de vida das pessoas, tem esgoto, água encanada, acesso ao esporte e que se fosse distrito não teriam”.

Arilson Chiorato disse que vai mandar uma carta ao senador paranaense “que tomou uma atitude dessas sem pensar em mais de cem municípios do Paraná e no mais de mil que existem no Brasil”. “Temos outros temas importantes para discutir referentes ao Paraná que precisam da ajuda dele. Não se faz necessário a discussão e fica aqui o apelo para a mudança ou para retirar esse projeto um tanto insano no momento”.

O deputado Tião Medeiros disse que o projeto é um grande retrocesso à democracia e à representatividade da população menos assistida, e ainda cobrou uma ação mais eficaz do governo federal nos pequenos municípios brasileiros. “Quais os estímulos que o governo federal oferece: repactuação, pacto federativo, reforma tributária? O que o governo federal propõe, unificação de muitos impostos, e qual é a repartição que os municípios vão receber para que eles possam ser auto-suficientes?”, questionou.

 

Com Tribuna do Vale

TOPO