Fale com a gente

Política Ratinho Junior

Governador do Paraná diz que discussão sobre passaporte da vacina contra a Covid é “uma bobagem”

Publicado

em

(Foto: Jonathan Campos/AENPr)

O governador Ratinho Junior afirmou hoje (14) que considera a discussão sobre a adoção de um “passaporte” da vacina contra a Covid-19 “uma bobagem”. Para Ratinho Junior, não há porque falar em passaporte sanitário, já que a maioria da população paranaense está vacinada.

“Para falar a verdade eu acho meio bobagem isso. Sabe por quê? Porque 97% da população está vacinada. É 2%, 3%. Acho que na Europa até justifica, porque a Europa está com 30% da população vacinada, 40%. Aqui nós temos 2,%, 3% de pessoas que não quiseram”, disse ele em entrevista à rádio Jovem Pan.

No início de outubro, o Paraná atingiu 97% da população adulta com pelo menos uma dose. Segundo dados atuais da Secretaria de Estado da Saúde, 86,45% da população total estão vacinados com a primeira dose contra a Covid. E 72,38% estão imunizados com a segunda dose.

 

Eleições 2022

O governador também confirmou que pretende disputar a reeleição no ano que vem. “Estou trabalhando para isso. Quem avaliza se você deve ir para uma reeleição é a população. Eu espero que sim”, disse.

Ratinho Jr não quis, porém, antecipar quem deve apoiar para a Presidência da República, alegando que o quadro de candidatos ainda não está claro. “Ainda existe um cenário de incertezas das candidaturas em geral. Em especial das ‘terceiras vias’, que se o PSDB vai ter candidato mesmo, se o MDB, o próprio PSD, meu partido, se vai ter candidato mesmo. Tem que ver desses partidos que terão candidatos, qual vão estar na nossa aliança também”, disse.

O governador admitiu que tem um bom relacionamento com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – pré-candidato à reeleição – mas não descartou apoiar outro nome. “Eu tenho, realmente um bom relacionamento com o presidente Bolsonaro. Eu tenho ajudado fazendo obras do governo federal aqui no Paraná e ele tem nos ajudado também. Essa questão do pedágio foi fundamental a decisão do presidente. Ele fez o ministério mudar a modelagem para atender o Paraná”, explicou. “O Moro é um patrimônio paranaense. Uma figura importantíssima que tem um histórico de combate à corrupção. O próprio senador Alvaro Dias que eu tenho um bom convívio. Agora tem que avaliar. Tem que ver se o (senador Rodrigo) Pacheco (PSD/MG) vai ser candidato”, declarou.

Sobre sua chapa, Ratinho Jr afirmou pretender manter Darci Piana como candidato a vice. E alegou não ter ainda uma definição sobre o candidato ao Senado. “Problema ruim é se não tivesse bons nomes. O próprio Alvaro Dias é um bom nome. Nós temos internamente, que trabalha comigo, o secretário (da Saúde) Beto Preto. O (secretário da Infraestrutura) Sandro Alex, que pilotou esse problema do pedágio. Tem o secretário Guto Silva da Casa Civil. Tem o Paulo Martins (PSC) que é deputado federal. Temos que ver o que vai acontecer com as candidaturas presidenciais. O presidente Bolsonaro vai querer ter um candidato a senador, o Moro vai querer ter um candidato a senador, que naturalmente será o Alvaro Dias. O Pacheco também vai querer ter um candidato a senador”, apontou.

 

Com Bem Paraná

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook