Brincando na Praça 2019
Política Discussão antiga

Micheletto defende a reabertura da Estrada do Colono

Foto: Aranaldo Alves/ANPr

O deputado estadual Marcel Micheletto (PL), defendeu na manhã de terça-feira (6), a reabertura da Estrada do Colono. A posição voltou a ser defendida durante debate promovido pela Frente Parlamentar pela reabertura da Estrada-Parque Caminho do Colono, ocorrida na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

Micheletto afirmou que ser favorável a reabertura do trecho de 17 quilômetros que corta o Parque Nacional do Iguaçu ligando os municípios de Capanema e Serranópolis do Iguaçu, no Sudoeste do estado, como forma de preservar o meio ambiente e promover a interação da população entorno do parque. “Essa é uma discussão antiga, que meu saudoso pai Moacir Micheletto, já defendia quando era deputado federal e que hoje, volta a ganhar força. O projeto que meu pai defendeu e que queremos e a reabertura da estada do colono em formato de estrada parque, um modelo sustentável, que gere emprego e renda e principalmente respeite a questão ambiental, preservando a fauna e a flora”, frisou.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Em comum acordo, os deputados presentes definiram que duas audiências públicas (15 e 16 de agosto) serão realizadas, em Capanema e Medianeira, respectivamente, em uma parceria da Frente Parlamentar pela reabertura da Estrada-Parque Caminho do Colono e da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania. Ainda foi cogitada a ida dos membros da frente à Brasília em apoio a dois projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional e tratam da reabertura da estrada,

 

História

A rodovia PR-495 pertence ao Governo do Paraná e corta, em 17,6 quilômetros, o Parque Nacional do Iguaçu entre os municípios de Capanema e Serranópolis do Iguaçu. Ela é uma antiga ligação entre as regiões Oeste e Sudoeste paranaenses. O trecho, um antigo caminho utilizado por colonos que vinham do Rio Grande do Sul em direção às regiões mais ao norte do país, foi transformado em estrada no ano de 1950. A via está fechada por ordem judicial desde 1986.

 

Com Alep/Boca Maldita

TOPO