Copagril
Política Compromisso

Primeira vaga no STF será de Moro, diz Bolsonaro

(Foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro disse no domingo (12) que, na primeira vaga que abrir no Supremo Tribunal Federal (STF), espera cumprir o compromisso de indicar o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. “Se Deus quiser, cumpriremos esse compromisso”, disse em entrevista.

“Uma pessoa da qualificação do Moro se realizaria dentro do STF”, afirmou. Bolsonaro disse acreditar que Moro seria um “grande aliado da sociedade brasileira dentro do STF”.

Casa do Eletricista CÂMERAS

Sobre o pacote anticrime apresentado ao Congresso pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Bolsonaro afirmou esperar que seja aprovado, mas ponderou que não é “dono da pauta” do Legislativo. “Maia (Rodrigo Maia) é dono da pauta na Câmara e Alcolumbre (Davi Alcolumbre) é dono da pauta no Senado”, argumentou. “Não posso exigir, interferir, a bola (agora) está com o Rodrigo Maia.”

Ele declarou ainda que o PT pode não querer julgar o projeto anticrime de Moro, que, de acordo com ele, pode “retardar” a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão.

 

Tabela do Imposto de Renda

O presidente disse que o governo vai fazer a correção na tabela do Imposto de Renda Pessoa Física para o ano que vem. Bolsonaro afirmou que orientou o ministro da Economia, Paulo Guedes, que a tabela do IR deve ser corrigida “no mínimo” com a inflação. O governo também estuda aumentar os limites de deduções.

 

Petrobras

Bolsonaro reafirmou que não há ingerência na Petrobras e que a empresa possui uma política própria de preços “para não quebrar”, falou. “Eles têm um mecanismo de reajustar o combustível que leva em conta a variação do dólar e o preço fora do País”, concluiu.

Recentemente, no entanto, o presidente interferiu na decisão da empresa de reajustar o preço do diesel ao pedir explicações ao presidente da companhia e, dessa maneira, retardar a decisão anteriormente tomada. A postura de Bolsonaro desagradou aos investidores e o valor da empresa, negociada em bolsa, foi negativamente afetado.

“Se nós agirmos com racionalidade e pensarmos no Brasil temos como buscar soluções para os nossos problemas. Quando você entra para cruzar o Atlântico, se não se preparar para a tormenta, pode ser surpreendido”, declarou.

 

Reforma da previdência

O presidente também acredita que com uma boa reforma da Previdência o governo terá “folga de caixa para atender a população”. De acordo com ele, a reforma é como uma vacina: “Tem que dar a vacina no moleque, e a nova vacina no momento é a Nova Previdência”. O presidente complementou afirmando que “não é fácil governar o Brasil e que, por isso, tem que ter equipe de ministros que converse contigo; são 24 pessoas (incluindo o vice-presidente Hamilton Mourão) para buscar soluções para o Brasil”.

Bolsonaro também respondeu a declaração do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho, feita no Dia do Trabalho, no último dia 1º, que defendeu que o “Centrão” deveria “desidratar” a reforma da Previdência para evitar a reeleição dele. “Já que Paulinho falou isso, ele não está pensando no Brasil”, disse.

 

Com Bem Paraná 

TOPO