Ecoville – Maior rede de limpeza
Ford Show Rural
Política Aliança pelo Brasil

Rondonenses promovem neste sábado evento de apoio à criação do partido de Bolsonaro

Giancarlo Wondracek, André Soffa, Tânia Maion e Fernando Wondracek em visita ao O Presente para divulgar o evento de apoio à formação do partido Aliança pelo Brasil: “Nosso objetivo é que o partido seja concretizado para que possamos formar chapa e lançar nomes para disputar as eleições a vereador no município” (Foto: Joni Lang/OP)

Um grupo composto por cerca de 30 pessoas está à frente dos trabalhos de apoio visando à criação do Partido Aliança pelo Brasil no município de Marechal Cândido Rondon, sigla anunciada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, após a sua saída do Partido Social Liberal (PSL).

Em visita ao O Presente, o servidor público municipal André Soffa, a servidora pública federal aposentada Tânia Maion e os irmãos e empresários Fernando e Giancarlo Wondracek informaram que, juntamente de outras lideranças, estão organizado um evento em prol da criação do Aliança pelo Brasil. O evento será promovido sábado (18), das 08 às 16 horas, no estacionamento localizado no cruzamento das ruas Sete de Setembro e Paraná.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Soffa conta que o trabalho de criação do novo partido foi iniciado no município com o aval dos deputados coronel Lee e Felipe Barros. “Sou servidor público municipal, fui candidato a vereador nas eleições de 2016 pelo Democratas (DEM), quando obtive 450 votos, porém recentemente me desfiliei para apoiar a criação do partido e junto de um grupo de 30 rondonenses colaboro com esta iniciativa, que tem a aprovação do prefeito Marcio Rauber, que apoia a gestão do presidente Bolsonaro”, expõe, enaltecendo que o trabalho de apoio à criação do Aliança pelo Brasil no município vem sendo possível graças ao engajamento de inúmeras pessoas que querem agir, e não apenas permanecer no campo das ideias.

 

META

De acordo com Soffa, a partir da realização do evento de sábado, a meta é coletar mais de 400 assinaturas de filiação no município, a fim de contribuir para que a legenda seja criada em nível nacional.

Conforme dados do Cartório Eleitoral de Marechal Rondon, o total do eleitorado da comarca, que também abrange os municípios de Mercedes, Pato Bragado e Quatro Pontes, soma em torno de 50 mil eleitores. “Para possibilitar a criação do partido são necessárias 492 mil assinaturas em todo o Brasil. No caso da comarca eleitoral é preciso a adesão de 1% dos votantes, então em torno de 400 em Marechal Rondon e outros cerca de 100 nos demais municípios”, comenta.

“Embora 30 pessoas estejam à frente dos trabalhos de criação do partido no município, a tendência é de que 400 lideranças se filiem ao Aliança pelo Brasil caso seja liberado até o início de abril e fique apto a disputar as eleições de 2020, cuja autorização vem do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Nosso objetivo é que o partido seja concretizado para que possamos formar chapa e lançar nomes para disputar as eleições a vereador no município”, acrescenta o servidor público municipal.

 

FILIAÇÃO

O cidadão que deseja apoiar a criação do Aliança pelo Brasil não pode estar filiado a nenhuma agremiação partidária. Para se desfiliar de qualquer partido e apoiar a criação da legenda anunciada por Bolsonaro o cidadão deve acessar o site www.aliancapelobrasil.com.br, preencher a ficha de desfiliação, se dirigir ao partido em que era filiado e formalizar sua desfiliação. Uma cópia precisa ficar com o eleitor, enquanto a outra deve ser apresentada no Cartório Eleitoral.

Para assinar o documento de apoio à criação da legenda, o interessado deve levar documento pessoal com foto e título de eleitor. Também é possível fazê-lo através do site www.aliancapelobrasil.com.br. Neste caso, basta preencher a ficha, imprimir, comparecer no Cartório de Notas, assinar, pagar uma taxa para reconhecer como verdadeira a assinatura e o próprio cartório pode enviar a ficha para o Aliança pelo Brasil.

 

BASES

Soffa diz que sempre acreditou nos princípios da direita. “Ser honesto e trabalhador, foi o que aprendi com o meu pai. Por isso fui filiado ao DEM, antigo PFL, que tinha um espectro mais à direita. Neste momento, trazer este novo partido não é algo para mim, mas ao eleitorado que votou e elegeu Bolsonaro presidente do Brasil”, salienta.

Tânia, por sua vez, destaca que a partir da eleição de Bolsonaro e do formato da sua gestão como presidente, as pessoas vêm se sentindo estimuladas a acompanhar e participar da política. “Essa defesa dos valores tradicionais, da família e dos princípios cristãos são levados em consideração e mostram o anseio das pessoas em um governo que adote essas práticas”, pontua.

Os irmãos Fernando e Giancarlo Wondracek pontuam que um dos diferenciais do novo partido é que ficha-suja não estará filiado ao Aliança pelo Brasil. “Praticamente tudo vem de cima para baixo e agora o movimento parte de baixo para cima. Chegou a nossa de hora de participar”, enfatizam.

 

PONTOS-CHAVE

Os quatro pontos-chave do partido Aliança pelo Brasil são: respeito a Deus e à religião; respeito à memória, identidade e cultura do povo brasileiro; vida e legítima defesa da família e da infância; e garantia da ordem, da representação política e da segurança.

“A eleição do presidente Bolsonaro não representou uma vitória, apenas o início de um longo trabalho. E para este trabalho precisamos de todos os rondonenses que defendem os valores do Aliança pelo Brasil e acreditam no nosso presidente. Indignação sem atitude é apenas reclamação. Chegou o momento de agir”, evidenciam os rondonenses.

 

INFORMAÇÕES

Para mais informações sobre o evento agendado para sábado ou em relação à formação do Aliança pelo Brasil, basta entrar em contato com André Soffa pelo número (45) 99944-4142, Tânia Maion 99965-0707, Fernando Wondracek 99810-5331, Giancarlo Wondracek 99113-3918, Jean Aleixo 99959-7100, Romualdo de Amorim 99830-2457 e Jones Luiz Otto 99937-0123.

 

O Presente

TOPO