Fale com a gente

Política Projeto em análise

TSE pode ser obrigado a criar campanhas para conscientizar eleitores sobre notícias falsas

Publicado

em

Senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), autor do projeto de lei (Foto: Pedro França/Agência Senado)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá criar campanhas para conscientizar a população sobre a divulgação de notícias falsas. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS) 218/2018, de autoria do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), em análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

De acordo com o texto, o TSE deverá criar campanhas de conscientização sobre a disseminação de notícias falsas no período das eleições, além de informar a população sobre as punições previstas a quem divulgar conteúdo falso. Valadares avalia que a medida pode ajudar o eleitor a ter um olhar mais crítico sobre os conteúdos divulgados nas redes.

“Esse tipo de ação nefasta, através da fake news, não ajuda em nada a democracia, pelo contrário, prejudica bons candidatos e, outros maus candidatos poderão se eleger. O Tribunal Superior Eleitoral poderá conscientizar a população que uma notícia falsa, que, aparentemente é verdadeira, não possa ser disseminada nas redes”, diz.

Levantamento da Universidade de São Paulo (USP) aponta que 12 milhões de perfis online compartilham notícias falsas regularmente nas redes sociais. Para Valadares, em geral, essas publicações têm como alvo pessoas específicas.

“Lamentavelmente existem pessoas que se aproveitam do universo e da transparência das redes sociais para prejudicar determinadas candidaturas, porque, o fake News trabalha em favor de algum candidato, de algum interesse”, conclui.

Com Agência Senado

Copyright © 2017 O Presente